Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Vigilância em Saúde inicia vacinação antirrábica na área rural

Foi iniciada esta semana a vacinação antirrábica em cães e gatos nas áreas rurais de Quissamã. O objetivo é imunizar a maior quantidade possível de animais para garantir que a doença não reapareça no município, onde não nenhum caso é registrado há mais de 10 anos. Para maior sucesso da ação, a equipe da Vigilância em Saúde, responsável pelo trabalho, solicita que os donos de cães mantenham seus animais em coleira e guia e, os que têm temperamento agressivo usem focinheira.
Já os gatos, sempre que possível, devem estar em caixas de transporte apropriadas durante as datas marcadas para a vacinação em cada localidade, para facilitar o trabalho de imunização. Isso porque, muitas vezes, não conseguem vacinar todos os animais da casa por estarem soltos pela vizinhança.
A vacinação teve início na localidade de Conde de Araruama, na terça-feira (19) e continuou na quarta-feira (20); em São Manoel aconteceu na quinta-feira (21). Em Morro Alto acontece nos dias 26, 27 e 28 de junho e em 3 de julho. Em Pindobas, nos dias 4 e 5; Morrinhos, dias 10 e 11; no Canto Santo Antônio, em 13, 17, 18 e 19; na Estrada do Meio, no dia 24; Santa Francisca, no dia 25; e, em Alto Grande, nos dias 26 e 31.
“Nossa meta, ao final da campanha, é ter imunizado 4.400 cães e 1.200 felinos. Por isso, a importância de chamar a atenção da população para a necessidade da guarda consciente, de se responsabilizar pelos animais para resguardar a população de casos de raiva, já que é uma doença que compromete o sistema nervoso do ser humano, sendo incurável e com índice de letalidade próximo a 100%”, informou o coordenador de Vigilância em Saúde, Leonardo Chagas.
Outra informação repassada por ele é que sintomas como dor no local vacinado, febre e comportamento mais quieto podem ocorrer até 36 horas após a aplicação da dose da vacina, que é disponibilizada pelo Ministério da Saúde. Já sobre o ‘Dia D’ de Vacinação Antirrábica, que acontece em 29 de setembro, Leonardo frisou que as vacinas serão aplicadas nas unidades de saúde e em algumas escolas.
Doença – A raiva é uma zoonose viral e todos os mamíferos estão suscetíveis ao vírus, podendo transmiti-la, mas cães, gatos e morcegos são os principais vetores. A vacina é a única maneira de controlar a doença. Quem for mordido por um animal contaminado, deve lavar o local machucado com água e sabão e procurar a unidade de saúde mais próxima.

Galeria de Fotos