Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Vacinação de cães e gatos vai começar pela área rural

A Vigilância em Saúde, setor da Secretaria de Saúde de Quissamã, inicia nesta terça-feira (11) a campanha de Vacinação Antirrábica Animal, com objetivo de imunizar cães e gatos contra a raiva. Começando pela área rural, a vacinação chegará à área urbana com a realização do Dia D, marcado para outubro. A campanha ocorre em parceria com o governo estadual, através do fornecimento da vacina, que deverá atender cerca de 4,8 mil animais.
“Sem registro de caso de raiva no município há mais de 10 anos, é extremamente importante que todos os bichos de estimação sejam vacinados. E, por isso, solicitamos que os donos de cães mantenham seus animais presos durante as datas marcadas para a vacinação em cada localidade, o que vai facilitar o trabalho de imunização. Isso porque, muitas vezes, não conseguimos vacinar todos os animais da casa por estarem soltos pela vizinhança. Outra solicitação é que crianças não acompanhem os animais no momento da vacinação, mas que tenha sempre alguém da casa para auxiliar na contenção, caso seja necessário”, esclareceu o coordenador de Vigilância em Saúde, Leonardo Chagas.
A localidade de Conde de Araruama será a primeira a receber a equipe da Vigilância, nesta terça-feira, dia 11; no dia 12, será a vez de Trindade; nos dias 13, 18, 19 e 20, Morro Alto; dias 25 e 26, Pindobas; dia 27, em Morrinhos. No mês de agosto, nos dias 1, 2 e 3 a imunização chega a Canto de Santo Antônio; dia 8, Estrada do Meio; dias 9 e10, Santa Francisca; 15 e 16, Alto Grande; nos dias 17, 22, 23 e 24, Penha; nos dias 29 e 30, em Imbiu; e, no dia 31, em Estivinha e KM 50. O cronograma com as demais localidades rurais e a área urbana, com identificação dos postos de vacinação, está sendo preparado e será posteriormente divulgado pela Vigilância.
A doença – A raiva é uma doença infecciosa aguda causada por um vírus que acomete mamíferos, incluindo o homem. Tem como principais transmissores cães, gatos e morcegos. No homem contaminado, o vírus compromete o sistema nervoso e mata quase 100% dos casos que evoluem para a manifestação dos sintomas.

Galeria de Fotos