Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Unidades de Saúde da Família em Quissamã recebem certificação internacional

O ano já começou com ótimas notícias para a Saúde de Quissamã. Todas as Unidades de Saúde da Família (USF) receberam a certificação internacional “World Alliance for Breastfeeding Action – WABA”, referente as ações realizadas na semana mundial do aleitamento materno, em agosto do ano passado.
Somente sete municípios dos 92 do Estado do Rio de Janeiro possuem essa certificação e Quissamã mais uma vez sai na frente em questão de excelência na região, uma vez que 100% das UFS’s do município foram devidamente certificadas.
A cada ano, no mês de agosto, é celebrado o Agosto Dourado, voltado para promover ações de conscientização sobre a importância do aleitamento materno. A Semana Mundial do Aleitamento Materno reforça a importância da amamentação. O tema da campanha em 2021 foi: “Proteger a Amamentação: Uma Responsabilidade de Todos”.
As nutricionistas e as equipes das USF’s em parceria com a Área Técnica de Alimentação e Nutrição – ATAN do município, organizaram uma agenda de atividades durante o mês de agosto, a fim de promover um debate e reforçar a conscientização de todos sobre os benefícios do aleitamento materno e a importância da rede de apoio para que ocorra o aleitamento exclusivo até seis meses e continue até dois anos de idade ou mais com alimentação complementar.
Todas as atividades executadas em Quissamã no mês de agosto foram inseridas no mapa mundial e 100% das unidades receberam certificação internacional da WABA. A Estratégia Amamenta Alimenta Brasil se baseia em criar espaços para o desenvolvimento de um processo de educação e práticas em saúde, compartilhado coletivamente em prol da saúde da população.
“O leite materno é um alimento natural de alta qualidade para o desenvolvimento corporal e psicológico da criança, além de trazer inúmeros benefícios para as mães. A nossa estratégia é conscientizar sobre a morbimortalidade infantil e criação de vínculo com a unidade de saúde para acompanhamento tanto do bebê e da mãe quanto da família”, explicou Alba Valéria, coordenadora da ATAN.

Galeria de Fotos