Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Seminário discute prevenção ao abuso sexual de crianças e adolescentes

Durante o mês de maio, a Prefeitura de Quissamã, por meio da secretaria de Assistência Social, realizou diversas atividades alusivas ao “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes”. Para encerrar a programação, na tarde desta terça-feira (28), foi promovido o Seminário “Violência Sexual de Crianças e Adolescentes – Prevenção através de possíveis caminhos”, com a participação de Valéria Ferreira Pessanha Palhares e Leila de Oliveira Azevedo, profissionais do Programa FortaleSer, da Fundação Municipal da Infância e da Juventude (FMIJ), de Campos dos Goytacazes.
A atividade teve como objetivo alertar sobre a importância da prevenção e conscientização sobre as formas de abuso e violência infantil. O encontro teve ainda a presença de conselheiros tutelares do município, professores, profissionais da secretaria de Assistência Social e integrantes do Programa Jovens em Ação.
Valéria Ferreira Pessanha Palhares, coordenadora e psicopedagoga do Programa FortaleSer, explica que a iniciativa tem como finalidade oferecer atendimento psicoterapêutico, social e psicopedagógico às crianças e adolescentes vítimas de violência sexual.
“Por meio do seminário, apresentamos aos participantes um pouco do programa, os sintomas e conceitos de violência sexual, destacando a importância da prevenção, considerada a melhor forma de combate ao ato. Esperamos formar multiplicadores para romper com esse ciclo de violência no nosso país”, disse, lembrando que as vítimas e familiares devem buscar ajuda nos órgãos de proteção, Creas e Conselho Tutelar.
A coordenadora do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), Flávia Lúcia da Silva, destaca que o tema merece atenção. “Todos nós, em qualquer momento, podemos nos defrontar com uma criança vítima de abuso e é necessário que tenhamos um meio de preparo para lidar com situação tão delicada. É um assunto triste, mas importante porque é nosso papel proteger as crianças das diversas formas de violência, destacando que a proteção é um dever não só da família, mas também da sociedade e está garantida no Estatuto da Criança e Adolescente”,completou.
A secretária municipal de Assistência Social, Tânia Regina Magalhães, pontua que o número de casos de violência sexual infantil tem crescido e que na maioria das vezes as situações acontecem dentro de casa. “Precisamos combater esse mal que cresce e destrói não só a vida da vítima, mas de toda a família”, alertou.

Galeria de Fotos