Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Saúde capacita profissionais para teste rápido

Capacitar a equipe para melhorar o atendimento e oferecer mais opções de diagnóstico ao usuário da rede é uma das preocupações da secretaria de Saúde de Quissamã. E por meio das coordenações de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e de Estratégia Saúde da Família (ESF), o município está oferecendo curso sobre “Aconselhamento e testagem rápida em HIV, Sífilis e Hepatite B e C” para profissionais da Atenção Básica e do Hospital Municipal Mariana Maria de Jesus.
Ministrado em dois dias, o curso foi iniciado na terça-feira (9) e teve prosseguimento nesta quarta-feira (10), com a parte teórica realizada no Centro de Saúde e a prática no laboratório do Hospital. O objetivo é formar mais profissionais para a implementação do diagnóstico precoce do HIV, da Sífilis e Hepatites na população, em especial nas gestantes.
“A capacitação nos permitirá ter um maior número de profissionais capacitados na rede e, assim, ampliar a oferta dos testes, como recomenda o Departamento de IST/AIDS e Hepatites Virais do Ministério da Saúde. É extremamente importante que os testes sejam ofertados, possibilitando um diagnóstico precoce, que seguido do tratamento eficiente é capaz de interromper a cadeia de transmissão destas Infecções Sexualmente Transmissíveis”, explicou a coordenadora do ESF, Suzana Pinheiro.
Os chamados Testes Rápidos são realizados em 15 a 30 minutos, minimizando o tempo de espera do resultado, que nos exames convencionais é de 7 a 15 dias. Fornecidos pelo Ministério da Saúde, permitem que com apenas algumas gotas de sangue seja detectada a infecção, sendo considerado um método prático e ágil. Importante ressaltar que, a partir dessa capacitação, o município terá 100% das unidades com a implantação do teste, já que estão na capacitação médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem da rede municipal de saúde municipal. As multiplicadoras são as enfermeiras Rosemeri Braga e Suzana Pinheiro, e a assistente social Isabel Alves.
“Essa iniciativa é importante porque vamos ampliar a nossa oferta de exames. E sobre o exame, o próprio paciente pode solicitar, se entender que é um potencial portador de uma dessas infecções, por ter se exposto ao risco. E, para tanto, basta ele procurar a USF onde está cadastrado e conversar com o médico (a) ou enfermeiro (a), de quem receberá um aconselhamento pré-teste”, informou Rosemeri.

Galeria de Fotos