Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Revitalização do Terminal Rodoviário abre programação dos 31 anos de Quissamã

A Prefeitura de Quissamã entregou, na manhã desta terça-feira (9), a revitalização do Terminal Rodoviário José Benedito da Silva, no bairro de Caxias. O evento abriu a programação elaborada para comemorar o 31° aniversário de emancipação político-administrativa de Quissama, com transmissão online pelo site oficial da Prefeitura (www.quissama.rj.gov.br). Às 18h, haverá um culto em Ação de Graças, que também poderá ser acompanhado pela internet.
Dentre as melhorias do Terminal Rodoviário, estão: reforma e readequação dos sanitários para atendimento à acessibilidade; recuperação da grade de cercamento; troca de areia do playground; identificação com letreiro luminoso na fachada; reconstrução dos mobiliários urbanos danificados (bancos e mesas de jogos) em volta do playground; recomposição dos pisos intertravados e meios-fios nas áreas faltantes; além de pintura geral.
“Hoje, estamos aqui adotando um novo formato para comemorar o aniversário de nossa cidade, em função da pandemia do coronavírus. Vamos utilizar lives, evitando aglomeração e priorizando a saúde. Quero saudar, de forma especial, à família de José Benedito da Silva, que dá nome ao Terminal Rodoviário e que tão bem representa o quissamaense, pois foi um homem acolhedor, prestativo e carismático”, destacou a prefeita Fátima Pacheco, que citou ainda outras importantes obras que serão inauguradas durante a semana. “Na quinta-feira, será a vez da Ponte do Machado, uma antiga reivindicação da comunidade, que vai garantir mais segurança para o tráfego de veículos. Na sexta, entregaremos a revitalização da Praça do Matias, com duas quadras poliesportivas, pista de caminhada e uma ampla área de convivência”, completou.
Fátima comentou, ainda, a atenção dedicada às pessoas. “Além das obras, nosso governo cuida dos cidadãos, valoriza o ser humano. Comemoramos 31 anos do município com muito orgulho. Somos referência em políticas públicas de qualidade e vamos continuar trabalhando com articulação e muita fé para superar as adversidades. Agradeço a parceria da Câmara Municipal e dos nossos servidores, que são fundamentais em cada avanço obtido. Neste momento, deixo uma saudação especial a todos os trabalhadores que atuam na linha de frente no combate ao Covid-19”, frisou.
O vice-prefeito Marcelo Batista fez questão de ressaltar a importância das melhorias que estão sendo entregues à população. “Estamos num período em que muitas cidades estão com dificuldades para dar suporte mínimo no enfrentamento ao coronavírus. É um período em que precisamos nos reinventar e seguimos avançando em várias frentes”, pontuou.
O vice-presidente da Câmara Municipal, Calico Leite, falou em nome do Legislativo. “Estou orgulhoso em participar da entrega dessa obra. Quando se trabalha junto tudo fica mais fácil, e quem ganha o bônus é a comunidade”, ressaltou.
O secretário municipal de Obras, Serviços Públicos e Urbanismo, Jonas Siqueira, citou a importância do Terminal Rodoviário. “É a porta de entrada do município, como se fosse a sala de nossa casa. É importante ter um local organizado, limpo, bem preparado para receber as pessoas”, disse Jonas, ao lado do subsecretário Danilo Chagas.
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Arnaldo Mattoso, era o prefeito de Quissamã em 1995, quando o Terminal Rodoviário foi inaugurado. “Fico satisfeito em acompanhar a revitalização do Terminal Rodoviário, um dos marcos do desenvolvimento do bairro, que foi construído em minha gestão, assim como o Ciep, outra referência de Caxias”, recordou.
Comerciante no local há sete anos, Neiva Márcia elogiou a reforma. “Quando observamos as coisas acontecendo ficamos satisfeitos e estimulados a acompanhar a evolução. O meu trailer foi totalmente repaginado para ficar em sintonia com as melhorias que o terminal recebeu”, explicou.
Representante da Associação de Moradores, Zélia Centeio disse que a revitalização era bastante aguardada. “Foi um presente para o bairro. O trabalho foi muito bem feito e atendeu às expectativas. A Prefeitura também iniciou a construção de uma área de lazer na Ribeira, outra obra importante no bairro”, acrescentou.
Biografia de José Benedito da Silva
José Benedito da Silva, nascido em 1° de setembro de 1891, filho mais novo do Visconde de Quissamã, casou-se com a filha do Visconde de Ururaí, e dessa união tiveram sete filhos.
Foi o primeiro motorista da Freguesia Nossa Senhora do Desterro, sendo pioneiro no transporte para Macaé e também dos passageiros dos trens da Litorina, que chegavam à meia noite na estação de Conde de Araruama, enfrentando temporais, carros de bois e abrindo pontes e pontilhões.
Era um homem muito religioso, frequentava a missa todos os domingos e era muito amigo dos padres franciscanos.
Foi um dos primeiros moradores a possuir TV colorida, sempre com sua residência repleta de amigos na janela e na porta para assistir os noticiários. Na hora das notícias, ninguém podia falar.
Quando falecia alguma pessoa de Quissamã , ele fazia luto, colocava um pano preto sobre a TV, que não podia ser ligada; nem ouvir música na rádio.
Não aceitava que nenhuma pessoa da família falasse mal do governo do estado e da Presidência da República.
José Benedito da Silva era chamado carinhosamente por Zezinho e foi um homem de grandes virtudes.
Das inúmeras qualidades, duas se destacam! um homem ativo e homem prestativo. Além do transporte, teve uma oficina mecânica, junto com seu filho Fernando e seu irmão João, que era um verdadeiro artesão e fazia peças raras e belas para os automóveis. José Benedito exerceu a função de Juiz de Paz da Vila de Quissamã, foi subdelegado e fazia os casamentos todo sábado. Lutou para trazer energia elétrica para o município e, em 1956, formou uma comitiva, ao lado de seu genro Rubem de Almeida Pereira, do seu cunhado Nuno, e seus sobrinhos Caio e Nezito, e foram ao Palácio do Ingá reivindicar pela luz elétrica, que só chegou a Quissamã em 1960, no governo de Roberto Silveira.
Era um homem culto e atualizado para época. Fazia assinatura do Monitor Campista e de O Fluminense, e acompanhava todas as notícias pela rádio. O seu neto Rubem Almeida Pereira, jornalista e político, relata que seu avô foi um grande incentivador da leitura dos jornais da época, uma lição aprendida quando ela tinha apenas 7 anos de idade.
José Benedito lutou também pelo abastecimento de água. Era um homem preocupado com a situação política da época. Idade para ele não era problema. Sempre muito elegante, participou do casamento, com 90 anos, de Dorita, neta do Sr. Amilcar Pereira da Silva, alinhado com sua boina e ternos impecáveis!

Galeria de Fotos