Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Quissamã: Vacinação antitetânica e orientações sobre EPI para profissionais de empresa de ônibus

Os cuidados básicos com a saúde seguem como prioridades em Quissamã. Na manhã desta segunda-feira (19), a Vigilância em Saúde, por meio do setor de Divisão de Vigilância em Saúde do Trabalhador em parceria com a Estratégia de Saúde da Família (ESF) do Centro, realizou uma ação envolvendo os colaboradores de manutenção da Empresa Quissatur. A programação contou com vacinação antitetânica nos profissionais e orientações sobre acidentes com as mãos e dedos e a importância do uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI).
A iniciativa teve como objetivo vacinar o grupo de colaboradores que tem acesso a equipamentos perfurocortantes e rotativos, para se algo vir a acontecer, como um acidente de trabalho, esse profissional já estar em dia com a vacina para evitar a contaminação por tétano. Já a palestra teve o intuito de promover uma reflexão sobre a importância dos membros do corpo, em especial as mãos, sendo um dos mais utilizados por esse público.
“Reforçamos que os cuidados devem ser redobrados para que acidentes sejam evitados. Por exemplo, no ambiente de trabalho, os profissionais não podem utilizar adornos como pulseiras, anéis, colares etc, tendo em vista os riscos que estes representam, caso um acidente venha ocorrer”, explicou Mayara da Paixão Gonçalves Ribeiro, Chefe da Divisão de Vigilância de Saúde do Trabalhador.
A técnica de enfermagem Rayane de Souza Batista, da ESF Centro, acompanhou a ação e reforça a importância dos munícipes manter a caderneta de vacinação atualizada. “A vacina antitetânica por exemplo, deve ser atualizada a cada dez anos. São três doses no total. Os interessados em saber se estão em dia, devem procurar a unidade de saúde onde esta referenciado munido do cartão de vacina”, disse a técnica.
Hudson Azevedo da Silva foi um dos que recebeu a dose da vacina e fala do sentimento de gratidão. “É muito bom saber que os profissionais de saúde se preocupam com a gente. E a vacina antitetânica é muito importante para gente que trabalha nesse ramo. Não temos o hábito de procurar as unidades de saúde e na maioria das vezes só vamos ao médico quando realmente precisamos. E as orientações que recebemos sobre a importância do uso de EPI foi de grande relevância”, disse o profissional.

Galeria de Fotos