Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Quissamã ultrapassa meta pactuada no Auxílio Brasil e chega a 95,88%

A Secretaria de Saúde, por meio da ATAN – Área Técnica de Alimentação e Nutrição de Quissamã, conseguiu ultrapassar a meta pactuada no Auxílio Brasil, de 92,3 %. Os indicadores acompanhados no perfil de consumo alimentar, foram comparados com os percentuais encontrados em média, no Brasil e o município atingiu 95,88%.
Nos itens do Aleitamento Materno continuado, Introdução de Alimentos, Frequência mínima e Vitamina A, o município superou todas as expectativas. Já no que diz respeito ao Consumo de Alimentos ricos em ferro, embora Quissamã esteja acima das porcentagens encontrada no Brasil, ele ainda pode ser melhorado.
Alba Valéria, coordenadora da Área Técnica de Alimentação e Nutrição – ATAN, de Quissamã, ressaltou a importância dessa conquista.
“Este resultado é devido ao esforço de toda equipe que compõe a Estratégia de Saúde da Família – ESF e da equipe de digitação, que trabalhou incansavelmente para chegarmos neste resultado. Não posso deixar de agradecer também o excelente trabalho realizado pelas nutricionistas da ATAN, Bruna Manhães, Viviane Gomes e Jaqueline Freitas”, disse Alba.
Já no que se refere ao consumo dos ultraprocessados, o município encontra-se com os quatro parâmetros acima dos encontrados no Brasil. São eles: consumo de produtos derivados de carne, têm, em geral, quantidade elevada de gordura saturada e sódio, devendo ser evitado, pois o consumo em excesso é considerado fator de risco para várias doenças. A ingestão de bebidas industrializadas adoçadas com grande quantidade de açúcar e baixo teor de nutrientes, aumenta o risco de doenças como obesidade, hipertensão arterial, diabetes e doenças do coração.
A preferência por produtos industrializados tipo macarrão instantâneo, salgadinhos de pacote e biscoitos salgados, que são geralmente ricos em gordura vegetal hidrogenada, são tão ou mais prejudiciais à saúde que as gorduras saturadas. Esses produtos também são ricos em sódio, o que os torna mais palatáveis e atrativos. Entretanto, seu consumo habitual e contínuo traz riscos para a saúde, pois pode favorecer a incidência de doenças do coração e a obesidade.
E por último, mas não menos importante, a adesão de doces, guloseimas e biscoitos recheados são ricos em açúcar simples. Açúcar é utilizado para adoçar e preservar alimentos e bebidas industrializados, mas não é necessário ao organismo humano, pois a energia que fornece pode ser facilmente adquirida pelos grupos de alimentos fonte de carboidratos complexos (amidos).
“Espero que as informações aqui contidas, promovam o conhecimento do perfil nutricional e alimentar do município e possam fomentar uma discussão salutar sobre o fortalecimento de práticas saudáveis, acolhimento e atendimento do risco nutricional com os profissionais de todos os programas que compõe a ATAN, como o SISVAN, Auxílio Brasil, PROTEJA, Programa do Ferro, Rede Amamenta Alimenta, Linha de cuidado do Risco Nutricional, Programa de fórmulas infantis e o Crescer Saudável’, avalia Alba.

Galeria de Fotos