Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Quissamã: Saúde presta contas referente ao 3º quadrimestre de 2021

Na manhã desta segunda-feira (21), a Secretaria de Saúde realizou Audiência Pública de Prestação de Contas referente ao terceiro quadrimestre de 2021, no Plenário da Câmara Municipal de Quissamã. O encontro contou com a presença da subsecretária de Saúde, Sabrine Pereira, da equipe técnica, conselheiros de saúde e vereadores.
Sabrine abriu a reunião ressaltando a importância dos indicadores da área e pontuando os serviços ofertados à população. Ela também destacou o esforço do governo municipal para amenizar os impactos decorrentes da pandemia do Covid-19. “Nosso esforço é para que tudo transcorra com o máximo de normalidade possível”, frisou.
A audiência contou com a apresentação do demonstrativo de despesas realizadas por fonte de recursos, pela assessora executiva do Fundo Municipal de Saúde, Fernanda Barcellos, tendo como destaque as receitas e despesas com ações em saúde.
A coordenadora de Planejamento de Saúde, Delba Barros, falou sobre a produção dos serviços de saúde. “Os valores investidos pelo Sistema Único de Saúde – SUS municipal, estadual e federal, não somam o que é gasto com os royalties do município. É também uma oportunidade de avaliarmos o desenvolvimento do trabalho e reconduzirmos as atividades programadas quando necessário”, avaliou Delba.
Foram mostradas todas as atividades de Educação em Saúde e Mobilização Comunitária, relacionadas a COVID-19, as arboviroses e as campanhas nacionais realizadas como Setembro Amarelo, Outubro Rosa, Novembro Azul e Dezembro Vermelho. Há um grande investimento da gestão na capacitação dos profissionais da saúde da família, saúde bucal, vigilância em saúde, entre outros, em relação ao idoso, tuberculose, hipertensão, diabetes, prematuridade e em temáticas de relevância para a assistência ao usuário. Em termos de atendimento, Quissamã oferta muitas opções para os moradores.
Segundo Delba, Quissamã é um município com 25.000 moradores e não precisa ter todos os serviços ofertados pelo SUS. O tratamento oncológico é um deles e nesse caso, referenciamos para um município maior, a partir de uma pactuação. “Temos 23 estabelecimentos de saúde e vale ressaltar que apenas 8% dos munícipes possuem plano de saúde, portanto, a grande maioria, 92%, conta com o SUS”, finalizou.
Também participaram da mesa, os vereadores Aílson Barreto, Maurício Buggynho e Fábio Castro da Costa, além da Luciana Ribeiro, Presidente do Conselho Municipal de Saúde. Na última parte, a sessão teve aberto um espaço para perguntas e considerações dos presentes.

Galeria de Fotos