Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Quissamã abre processo seletivo para contratação temporária para o Programa Criança Feliz

A Prefeitura de Quissamã, por meio da Secretaria de Assistência Social, abriu Processo Seletivo Simplificado de Contratação Temporária de Visitadores para o Programa Criança Feliz. As informações podem ser conferidas na edição do Diário Oficial do Município do dia 19 de julho (aqui) com retificação em 22 de julho (aqui) . As inscrições estão abertas até o dia 2 de agosto.
O Processo Seletivo será válido por 12 meses, podendo ser prorrogado por igual período caso haja interesse da administração municipal, disponibilizando 05 (cinco) vagas imediatas e 05 (cinco) vagas de formação de cadastro reserva para o cargo.
Os interessados deverão apresentar envelope lacrado contendo os documentos descritos no edital, sendo endereçados à Banca Examinadora do Processo Seletivo, a ser entregue na Secretaria Municipal de Assistência Social localizada na Prefeitura Municipal de Quissamã: Rua Conde de Araruama, 425 Centro, de 9h às 11h e das 14h às 16h, de segunda-feira à quinta-feira; e de 8h às 12h na sexta-feira.
Serão atribuições do cargo de visitador do Programa Criança Feliz (PCF), planejar e executar as modalidades de atenção individual e grupal; planejar e executar o cronograma de visitas às famílias; realizar visitas semanais às famílias cadastradas no programa, com objetivo de orientá-las no que se refere ao relacionamento familiar, estimulação e desenvolvimento infantil, capacitando-se para realizar as atividades que visam o desenvolvimento integral da criança, desde a gestação; orientar as famílias sobre as atividades de estimulação adequadas a cada faixa etária; acompanhar e controlar a qualidade das ações educativas realizadas pela família junto às crianças bem como as ações realizadas pelas gestantes; acompanhar e avaliar os resultados obtidos pelas crianças e pelas gestantes; auxiliar na identificação de problemas familiares, violência doméstica, violência contra a criança, crianças portadoras de necessidades especiais, entre outras, devendo ser comunicado de imediato ao Supervisor/Comitê Gestor da Criança Feliz; uso obrigatório de uniforme ou crachá de identificação oferecido pelo programa; manter postura ética e adequada a sua função, com sigilo e discrição; realizar outras tarefas afins, conforme orientação do Supervisor/Comitê Gestor da Criança Feliz.

Galeria de Fotos