Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Prefeitura acerta detalhes para vacinação contra a febre amarela

A secretaria municipal de Saúde realizou na manhã desta segunda-feira (20), no anfiteatro da Prefeitura, reunião para informar à equipe que vai atuar na campanha de vacinação contra a febre amarela sobre a logística do trabalho a ser desenvolvido. A vacinação começa nesta terça-feira (21), de 8h às 19h, em todas as Unidades de Saúde da Família (USF) e no Centro de Saúde.
A subsecretária de Saúde, Lia Mary Passos, abriu o encontro informando sobre o que foi definido pela equipe técnica na reunião geral de domingo (19), que contou com representantes de todas as secretarias. Falou ainda da quantidade inicial, que será de 10 mil doses e que, posteriormente, será aumentada no decorrer da vacinação.
A campanha contará com a participação de 20 enfermeiros, 31 técnicos em enfermagem, 50 agentes comunitários de saúde (ACS) e, ainda, 50 voluntários — servidores de diversas secretarias, incluindo enfermeiros que atuam no Hospital Municipal Mariana Maria de Jesus que cederam seus dias de folga na escala, e equipes da Guarda Municipal e Defesa Civil.
A coordenadora de Imunização, Natália Vilaça, ressaltou a importância da campanha, de grande proporção, algo que nunca aconteceu no município. Ela apresentou alguns slides informativos com dados oficiais fornecidos pelo Governo Federal, como o total de casos confirmados no país, que é de 424, sendo 137 óbitos e 993 ainda em investigação. No Estado do Rio de Janeiro existem dois casos confirmados, com um óbito, ambos em Casimiro de Abreu. Falou ainda dos sintomas da doença e sobre quem tem indicação para receber a vacina.
A prefeita Fátima Pacheco também participou da reunião. “É importante estarmos todos mobilizados, mesmo quem não é da Saúde. Esse é um momento de esclarecer que, depois da vacina, o instrumento mais importante que temos é a comunicação, já que existem muitas pessoas com dúvidas. O idoso, por exemplo, vai ouvir que precisa procurar o médico, e pode criar uma fila enorme na USF para saber do médico se pode ou não tomar a vacina, já que é um direito dele se proteger. Estamos preparando faixas, spots na rádio e informativo nos locais de vacinação, isso tudo para que as dúvidas sejam esclarecidas”, afirmou.
O secretário municipal de Saúde, Linaldo Lyra, agradeceu a dedicação da equipe. “Sejam os técnicos da saúde ou todos os que vão participar dessa grande empreitada, vejo que estão todos empenhados nessa missão e que, ao final da campanha, tenhamos todos a consciência de ter feito o melhor para eliminar esse risco para nossa cidade”, frisou.
Para a vacinação é necessário que o usuário da USF apresente um documento com foto, de preferência, e a carteira de vacinas. Ao ser vacinado, o morador deverá fornecer informações, como seu nome completo, nome da mãe, data de nascimento, USF a que pertence, e número de documento para o preenchimento de um formulário de controle que será, posteriormente, encaminhado para o controle de vacinação.
Indicação – As doses são indicadas para crianças a partir de 9 meses e adultos até 59 anos. E contra indicadas para crianças menores de nove meses, idosos acima dos 60 anos, gestantes, mulheres que amamentam crianças de até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas ou com doença inflamatórias crônica, doenças do timo e alergia a ovo. Os idosos devem passar por uma avaliação médica para verificar se o benefício da vacina é maior do que o risco dos efeitos colaterais.
Reações adversas – A vacina contra febre amarela é feita com vírus vivos atenuados, com baixo potencial patogênico. Ainda assim, pode causar algumas reações. Pode ocorrer febre, dor de cabeça e dor muscular em até 15% dos vacinados. Em geral, estes sintomas aparecem 5 a 10 dias após a vacinação, são leves e desaparecem espontaneamente em até 3 dias.

Galeria de Fotos