Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Tempo Agora

  • Home
  • Assistência Social
  • No Dia da Abolição da Escravatura, Quissamã reforça a importância dos movimentos antirracistas

No Dia da Abolição da Escravatura, Quissamã reforça a importância dos movimentos antirracistas

Um momento de reflexão em honra ao Dia da Abolição da Escravatura e ao Dia Nacional de Combate e Denúncia Contra o Racismo, lembrados nesta segunda-feira, dia 13, foi realizado no hall da Prefeitura de Quissamã, por meio da Coordenadoria Municipal de Igualdade Racial e da Secretaria de Assistência Social, com o objetivo de fortalecer e reafirmar a luta antirracista.

“Hoje é uma data histórica e reunir os funcionários da Prefeitura para falar da necessidade diária da luta antirracista também é histórico. Nosso maior desafio, após a criação da coordenadoria há um ano, é de sempre pensar em como unir forçar e engajar mais pessoas de diferentes gerações na causa antirracista, percebendo a necessidade de repensar, muitas vezes, seu próprio vocabulário e suas ações, para fortalecer o nosso compromisso com a justiça social e a erradicação do racismo na nossa cidade e no nosso país”, disse Jovana Azevedo, coordenadora de Igualdade Racial de Quissamã, ressaltando a importância da luta, da resistência e da força do povo quilombola e de toda população negra.

Para a secretária de Assistência Social, Tânia Magalhães, o dia 13 de maio é uma data que não pode jamais passar sem ser registrada com movimentos pela igualdade racial. “Quissamã é uma cidade antirracista, que assinou o pacto de combate ao racismo e promoção da igualdade racial, através da Rede de Cidades Antirracistas se comprometendo promover políticas públicas neste âmbito. E a gente precisa neste dia realizar atos que registrem toda essa luta contra o preconceito e o racismo, para consolidar a equidade racial na nossa sociedade”, salientou.

No hall da Prefeitura foi exibida uma exposição de banners com frases antirracistas e reflexivas do movimento local Realeza Fest.

A data homenageia a Lei Áurea, sancionada em 13 de maio de 1888 pela princesa Isabel, colocando fim à escravidão no Brasil, a qual estima-se que mais de 700 mil escravos tenham recebido, à época, sua liberdade. A partir de então, o dia é utilizado para fomentar ainda mais a luta contra o racismo. Em 2024, a abolição completa 136 anos.

No último sábado, dia 11, ocorreu no Quilombo Machadinha, a 10ª Feijoada da Liberdade, organizada pelo Grupo de Jongo Tambores de Machadinha com o apoio da Prefeitura de Quissamã, em reflexão ao Dia da Abolição da Escravatura.

Galeria de Fotos

cadastro enviado com sucesso

Seu Cadastro foi enviado com sucesso e será analisado por nossa equipe.