Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

NEAH realiza primeiro encontro de reflexão de homens em processo de recuperação e reeducação

Pioneira na região na implantação do Núcleo Especializado de Atendimento ao Homem (NEAH), Quissamã avança no fortalecimento das ações de prevenção e combate à violência doméstica contra a mulher. Nesta quinta-feira (16/09), foi realizado o primeiro encontro em grupo dos homens em processo de recuperação e reeducação acompanhados pelo Núcleo.
Coordenador do NEAH e assistente social, Joilson Gomes Júnior, explica que inicialmente o homem passa por atendimento individual até que seja formado o grupo. Os encontros acontecem a cada 15 dias, por um período de seis meses, e sempre são abordados temas como: violência doméstica, liberdade, família, álcool, drogas, o lugar da mulher na sociedade, a postura do homem, afetividade, direitos humanos, sexualidade, entre outros. Ao final, relatórios individuais e em grupo sobre a evolução dos assistidos são encaminhados à autoridade judicial.
– O objetivo central do NEAH é a quebra do ciclo da violência pela ótica masculina. Esse primeiro encontro foi bastante produtivo, todos participaram fazendo colocações. O grupo é um momento de escuta, diálogo, entendimento do que aconteceu. O homem precisa entender que o que cometeu foi crime – explicou o coordenador do NEAH.
O Neah funciona no CREAS do Sítio Quissamã e oferece aos homens, com histórico de violência doméstica e encaminhados pela Justiça, acompanhamento psicossocial individual ou em grupo. O Núcleo também atende demanda espontânea.
A secretária de Assistência Social, Tânia Magalhães, destaca que o Núcleo de Quissamã é o segundo no estado do Rio e que, apesar de ter sido implantado recentemente já colhe bons resultados. “Estamos tratando de relações adoecidas e em Quissamã, como preconiza a Lei Maria da Penha, as ações são voltadas para mulheres e homens para que a gente acabe com esse tipo de prática”, frisou Tânia Magalhães.
A rede de proteção à mulher em Quissamã conta ainda com o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) e a Sala Girassol, ambiente humanizado para acolher, dentro da 134ª DL/Quissamã, com respeito e dignidade as mulheres vítimas de qualquer tipo de violência. O NEAH está previsto no artigo 22 da Lei Maria da Penha, que trata do comparecimento do agressor a programas de recuperação e reeducação.

Galeria de Fotos