Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Neah contará com mais quatro Grupos Reflexivos, em 2022

O Núcleo Especializado de Atendimento ao Homem – Neah ampliará a sua atuação, já no começo de 2022. A partir do início do próximo ano, o Núcleo contará com mais quatro Grupos Reflexivos, voltados a trabalhar com homens em situação de violência doméstica, na condição de agressores. A decisão foi tomada pela coordenação do Núcleo, considerando o aumento da demanda encaminhada pelo Poder Judiciário e a busca do serviço pela população.
O coordenador do Núcleo, Joilson Gomes Júnior, ressalta que o Neah de Quissamã é o segundo do tipo, em todo o Estado do Rio de Janeiro e o único nas regiões Norte e Noroeste Fluminense. A implantação, em março deste ano, atende ao que dispõe o art. 22 da Lei Maria da Penha, que trata do comparecimento do agressor a programas de recuperação e reeducação.
Quinzenalmente o Neah, que funciona no CREAS de Quissamã, realiza reuniões com os companheiros ou maridos das mulheres vítimas de violência doméstica. O trabalho é realizado em grupo, com duração de seis a oito meses, contando com palestras e momentos de reflexão, abordando temas importantes para o combate à violência doméstica, à mulher e à família. Existe também a parte dos atendimentos individuais. Atualmente, o Neah conta com uma turma formada por nove homens.
– Recebemos não só homens encaminhados pelo Poder Judiciário. Existe também a demanda espontânea, quando o homem se identifica como agressor, conseguindo ver que a vida em família não está indo bem e enxerga no Neah uma oportunidade de mudança. Ele (agressor) acaba inserido nessa seara de trabalho reflexivo, de atendimento com assistente social e psicólogo, a fim de canalizar as questões que afligem a família, e juntos construirmos um processo de mudança que realmente causa efeito. Isso tem acontecido bastante aqui no Município, graças à oferta do serviço por meio do Neah, frisou o coordenador do Neah, Joilson Gomes Júnior.
As reuniões acontecem sempre às quintas-feiras à noite. O coordenador destaca que o sigilo é garantido:
– A população masculina que se identifica com as questões do Neah e quiser ter acesso ao serviço vai ter o sigilo preservado. Nos preocupamos em fazer com que os atendimentos sejam na parte da noite para não prejudicar as atividades profissionais. Queremos somar e não atrapalhar. Já existe um problema em evidência e o que a gente quer é dar condição para que aquela realidade mude, respeitando os espaços de todos, disse Joilson.
A temática do Núcleo Especializado de Atendimento ao Homem gira em torno de três eixos essenciais: responsabilização jurídica (entender que a ação que o levou a estar na condição de agressor é crime), prevenção da violência (reconhecimento dos espaços e da relação familiar) e a saúde do homem (prevenção).
– O Neah apoia o Novembro Azul porque entendemos que o homem que cuida da própria saúde também cuida da mulher, está evitando contrair doenças e levar mais prejuízos para a família. É importante que os homens comecem a trabalhar a ideia de procurar o médico de forma preventiva, não somente nessa questão do câncer de próstata, que está em evidência por conta da campanha, concluiu.
Além do Neah, a rede de proteção à mulher em Quissamã conta ainda com o Centro Especializado de Atendimento à Mulher – Ceam e a Sala Girassol, ambiente humanizado para acolher, dentro da 134ª Delegacia de Polícia, em Quissamã, com respeito e dignidade, as mulheres vítimas de qualquer tipo de violência.

Galeria de Fotos