Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Mulheres atendidas pelo Ceam, têm Dia de Beleza

Rosa, Maria, Penha e Dalva. Essas são algumas das dezenas de mulheres atendidas pelo Centro Especializado de Atendimento à Mulher – Ceam, pelos Cras, do Sítio Quissamã e de Caxias, que ganharam um Dia de Beleza. Nesta segunda-feira (8), em parceria com o Studio M, o Ceam promoveu uma ação especial, com direito a corte e hidratação de cabelo, maquiagem e unha.
Órgão vinculado à Secretaria Municipal de Assistência Social, atualmente o Ceam atende a cerca de 200 mulheres vítimas de violência doméstica, além de seus companheiros e maridos, por meio do Núcleo Especializado de Atendimento ao Homem – Neah, uma iniciativa pioneira, do Município de Quissamã, que em breve estará montando o segundo grupo de trabalho, que conta com assistente social e psicólogo homem, para dar suporte ao trabalho de grupo.
A prefeita Fátima Pacheco; a secretária de Assistência Social, Tânia Magalhães; a subsecretária Valquíria Barcelos e a coordenadora do Ceam, Nágila Oliveira, acompanharam a ação, destacando a importância dela no restabelecimento da autoestima da mulher vítima de violência.
– Essa ação é muito importante porque eleva a autoestima, investe nessa parte tão importante da mulher. O Ceam é um importante espaço de enfrentamento e combate à violência doméstica, entendendo que a violência doméstica é uma doença social que penaliza mulheres, famílias e toda a sociedade. Diariamente, o Ceam está de portas abertas, junto com a Patrulha Maria da Penha e, agora, com o Neah, dialogando em rede para termos menos dados de violência contra a mulher em nosso Município, frisou a prefeita.
Empreendedora e proprietária do Studio M, Marisete Silva, destaca que cuidar da beleza da mulher não é apenas fazer o cabelo e as unhas: “é naquele momento em que estamos ali, fazendo o cabelo, as unhas, que a gente escuta, conversa, dá conselho, proporcionamos carinho”, disse.
A coordenadora do Ceam reforça que a rede de proteção criada em torno da mulher, em Quissamã, é um diferencial em relação a outras cidades:
– Não só no Norte Fluminense mas também quando olhamos o Estado do Rio de Janeiro, não tem uma rede tão completa. Contamos com o Ceam, Neah, Patrulha Maria da Penha, Sala Girassol e essa articulação com os outros equipamentos sociais. O dia de hoje é importante porque é um dia em que a gente fortalece a autoestima, faz essa mulher olhar novamente para ela, o que às vezes é tão difícil no dia a dia, concluiu Nágila Oliveira.

Galeria de Fotos