Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Machadinha na pauta de gestores municipais e moradores

A prefeita de Quissamã, Fátima Pacheco, recebeu, nesta segunda-feira (27), representantes da Associação de Moradores de Machadinha. No centro das discussões, parcerias entre governo e comunidade, com enfoque especial envolvendo a utilização da Casa de Artes e do armazém.
Quanto à questão de demarcação das terras quilombolas, a associação tem se movimentado e agendou reunião com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que acontecerá no próximo dia 10, e também já se reuniu com o professor Luiz Felipe Umbelino, do Instituto Federal Fluminense (IFF), que tem experiência no assunto e vai acompanhá-los na reunião no Incra. Isso porque é preciso pegar a nota técnica com informações do que é necessário para a demarcação acontecer para, em seguida, publicar o relatório técnico de identificação e delimitação dessas terras.
“Para além da questão do território e das casas, precisamos articular logo o uso da Casa de Artes e do armazém porque as pessoas precisam trabalhar, precisam comer e tem muitos turistas que querem ir lá. E estamos buscando cursos para capacitar os integrantes da cooperativa que vão trabalhar. Já tivemos treinamento em agroecologia e a ideia é criar uma grande horta comunitária. Nosso trabalho, junto à cooperativa, é fomentar renda, ajudando na gestão da horta, da educação quilombola, do patrimônio do quilombo, do restaurante e da saúde”, informou o presidente da associação, Wagner Nunes.
Fátima, que tomou posse em Machadinha, incentiva a revitalização da comunidade. “Como se sabe, pegamos os espaços públicos totalmente sucateados e estamos buscando soluções para os problemas. Nesse momento, a importância é maior do que a recuperação do patrimônio histórico, material e imaterial. É a oportunidade de criar e distribuir renda para os moradores da comunidade, que vão poder comercializar seus produtos e ainda oferecer opções para os turistas, como poder ver o alimento ser colhido em uma grande horta orgânica e depois estar na mesa dele, na Casa de Artes”, destacou a prefeita.
Mas esse será um trabalho, segundo a prefeita, respaldado pela legislação e com a participação de várias secretarias, como a de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo; Agricultura; Obras, Serviços Públicos e Urbanismo; Saúde, com a fiscalização sanitária avaliando as condições do restaurante; e Cultura, todas apoiando a comunidade.
Participaram da reunião o secretário de Governo, Marcinho Pessanha; de Agricultura, João de Nilo; Saúde, Linaldo Lyra, acompanhado pela subsecretária Lia Mary Passos; os coordenadores de Turismo, Luiz Carlos Fonseca, e de Cultura, Oscar Luiz Chagas; além do o assessor jurídico da Procuradoria, Adriano Barcelos Azevedo.

Galeria de Fotos