Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Hospital vence desafios para melhorar atendimento da população

O Hospital Municipal “Mariana Maria de Jesus”, de Quissamã atende hoje, em média, 4 mil pessoas por mês. A instituição de saúde é uma unidade de Média/Alta Complexidade, e funciona como hospital geral. A unidade é referência para os serviços de Maternidade, Baixo Risco, pactuado na Comissão Intergestora Bipartite – Norte-Fluminense (CIR-Norte) para os municípios de Carapebus, Conceição de Macabu e o próprio município.
Além dos serviços de Maternidade – Ambulatório e Urgência/Emergência Obstétrica (parto normal, cirurgia obstétrica e curetagem); atende nas especialidades de Pediatria e Clínico Geral Adulto – Urgência/Emergência e dotada de UTI. O hospital realiza ainda, Cirurgia Geral, Proctológica, Urológica, Dermatológica e Vascular, todas eletivas e quando necessário, cirurgias de Urgência/Emergência Clínica.
Nos seis primeiros meses deste ano, o hospital conseguiu avanços que permite melhor atendimento à população, além da realização de mais de 1.800 exames de ultrassonografia. Segundo a diretora administrativa, Gilda de Queirós Tavares, a Maternidade está em processo de implantação do parto humanizado, adquirindo materiais e a recuperação das banheiras do setor do Parto Normal.
— Já diminuímos muito os partos por cesária, preconizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Temos profissionais de excelência atuando diariamente — disse, acrescentando que a atual gestão tem como o compromisso manter o hospital em plena condição de funcionamento.
No início de 2017, a atual administração encontrou dificuldades na realização dos exames de Imagem (Ultrassom e Raio-X) devido à falta de manutenção dos equipamentos, o que já foi solucionado, inclusive do Sistema de Climatização da Unidade. “Com os problemas de climatização, o ambulatório ficou prejudicado e atendíamos somente Urgência e Emergência”, disse, ressaltando que “com a manutenção do sistema de climatização e do aparelho de videolaparoscopia, as cirurgias eletivas que estavam suspensas foram retomadas e que também foram feitas manutenções nas autoclaves da unidade, aquisição de enxoval e do guincho para atender os pacientes da UTI”.
DIFICULDADES — A diretora administrativa do Hospital, Gilda Queirós, lembrou que o atual governo encontrou um sério problema de manutenção dos equipamentos médico-hospitalares e de climatização, sem manutenção há anos.

Galeria de Fotos