Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Exposição fotográfica mostra cotidiano de crianças e adolescentes autistas

Com o nome, “Contemplando um Universo Particular”, será realizada uma exposição fotográfica no hall da Prefeitura de Quissamã, de 27 de novembro até 7 de dezembro desse ano, criada por mães de crianças e adolescentes diagnosticados dentro do Transtorno do Espectro Austista (TEA) nos diversos segmentos da sociedade. A atividade, que tem como objetivo dar maior visibilidade e levar conhecimento sobre esse universo ao grande público, poderá ser vista de segunda a quinta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h30 às 17h; e às sextas-feiras, das 8h às 12h.
O projeto fotográfico foi pensado com o intuito de esclarecer e discutir o preconceito por um grupo de mães de Macaé, município do interior do Estado do Rio de Janeiro, que se reuniu e envolveu diversas pessoas em prol dos seus filhos. A proposta é mostrar que crianças e adolescentes autistas podem e devem fazer parte de uma sociedade mais inclusiva e tolerante, que aceita diferenças. Assim surgiu o MOPAM – Motivados pelo Autismo Macaé.
Graças ao empenho de Caroline Araújo Figueiredo Mizurine, Lucia Helena Rodrigues, Jamile Simões Portugal e Nathália Porto Calmon, surgiram iniciativas inovadoras para a cidade e região, como a Caminhada em prol do Transtorno do Espectro Austista (TEA), realizada no mês de abril e um café da manhã para pais de pessoas dentro do espectro; e a reivindicação para que atrações culturais em locais públicos sejam adaptadas à sensibilidade destas pessoas. “O nosso objetivo é derrubar os preconceitos e mostrar a importância da inclusão das pessoas com TEA”, conta Caroline Araújo.
O trabalho consiste em fotografias de crianças e adolescentes, entre 3 e 15 anos de idade, em seus afazeres diários, tais como: terapias, rotinas de casa, da escola, com os pais, entre outros, como forma de revelar que há toda uma vida por trás do espectro. “A ideia das fotos é mostrar que o diagnóstico e o acompanhamento são o início e o meio, nunca o final. Expor que os autistas não são menos amados e merecem amor, afeto e atenção como as outras pessoas, e que o seguir adiante é para todo mundo”, conta Filipi Ramalho, fotógrafo que abraçou o projeto de forma voluntária, registrando momentos cotidianos dessas crianças e adolescentes.
A exposição itinerante mostra a sensibilidade desses pequenos em espaços que apoiam a causa de mostrar as particularidades dos Pedros, Antônios, Alices, Priscilas e de tantas outras crianças e adolescentes representados por eles. “Inclusão é dar à todos os mesmos direitos e oportunidades, independentemente de raça, cor, religião ou condição física e social”, defende Jamilie.
O Coordenador Especial de Cultura e Lazer, Oscar Luiz Chagas, explica que a realização da exposição conta com a parceria da Secretaria Municipal de Educação, que levará alunos autistas e seus familiares para interagir com esse projeto. “Convidamos toda população de Quissamã para prestigiar essa exposição, e assim compreender o dia a dia dessas crianças e adolescentes tão especiais para nossa sociedade”, destacou.

Galeria de Fotos