Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Escola Quilombola de Machadinha realiza capacitação

Cerca de 50 pessoas, entre professores, gestores e técnicos da Escola Municipal Felizarda Maria Conceição de Azevedo, em Quissamã — a segunda unidade de ensino quilombola do Rio de Janeiro — participaram na manhã desta quarta-feira (19), do curso de Formação em Educação Quilombola – Módulo I, com as professoras Maria Clareth Reis (Uenf), Raimunda Penha Soares (UFF-Campos) e Rute da Silva Costa (UFRJ/Macaé). A iniciativa é para implementar a política educacional quilombola através do resgate da cultura local, com atividades pedagógicas, históricas e artísticas, oferecendo formação continuada para os profissionais. A escola tem 73 alunos que cursam da Educação Infantil ao 5º ano.
Após a apresentação de uma dança circular com jongo de Machadinha, os participantes conheceram a proposta do curso com duração de três horas e meia, de estreitar a relação entre a escola e a comunidade com maior participação dos moradores nas decisões da unidade de ensino e capacitá-los para cursos e oficinas.
O secretário municipal de Educação, Robisson Serra, destacou a importância da parceria com a comunidade e as universidades. “Quero parabenizar a escola e as instituições superiores que se comprometeram a preservar a história da comunidade através desse projeto, somando para a Educação do nosso município”, disse.
Já o Coordenador Municipal de Cultura e Lazer, Oscar Luiz Chagas, ressaltou a união da escola e comunidade para recuperar os valores históricos. “A questão quilombola é muito forte. Temos que estar junto com a Educação e a comunidade, agregando valores”, falou.
O presidente da Associação de Moradores de Machadinha, Wagner Nunes, elogiou a iniciativa da escola e universidades. “Estamos no caminho certo. Começamos no Memorial, e agora com essa parceria vamos avançar muito mais pelo resgate da nossa identidade”, disse.
Participaram ainda as representantes da Associação de Remanescentes de Quilombo de Machadinha (Arquima), composta ainda pelos moradores de Mutum, Bacurau, sítios Santa Luzia e Boa Vista e Fazenda Machadinha, Janaína Pessanha e Fabiana Souza, que mostraram as produções culturais feitas na comunidade, como culinária, jongo, contação de histórias, plantio e colheita.

Galeria de Fotos