Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Educação: Quissamã tem destaque nas escolas dos anos finais nos resultados do Ideb 2021

Apresentados nesta sexta-feira (16) pelo Ministério da Educação (MEC), os resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2021 apontam Quissamã com o segundo melhor desempenho da região quanto à qualidade do aprendizado nos anos finais de ensino fundamental na rede pública municipal.

O Ideb avalia o 5º (anos iniciais) e 9º ano (anos finais) do Ensino Fundamental e o 3º ano de Ensino Médio. A taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho das proficiências de Língua Portuguesa e Matemática, aplicados pelo Inep, são dois componentes para avaliação. Os índices de aprovação são obtidos a partir do Censo Escolar, realizado anualmente.

Nos anos iniciais, oito unidades escolares foram avaliadas, dentre elas destaque para a E. M. Délfica de Carvalho Wagner, que superou a meta de 4.9, para 5.0.

Nos anos finais, as avaliações foram realizadas pelas quatro escolas da rede municipal de ensino. Nesse segmento, 50% das unidades superam ou atingiram a meta projetada. Destaque para a E. M. Profª Nelita Barcelos, que tinha meta de 4.7 e no atual cálculo alcançou 5.1, e para o CIEP 465 Dr. Amilcar Pereira da Silva, que atingiu a meta, de 5.4.

A média geral do município de Quissamã foi 5.2, resultado da dedicação de toda a comunidade escolar, envolvendo profissionais da educação e pais, que dentro do contexto de pandemia, garantiram aos alunos a continuidade nos estudos.

“A pandemia apresentou um cenário desafiador para o processo de continuidade da aprendizagem. A consolidação da alfabetização é um dos principais desafios para os próximos anos. Estamos reforçando as estratégias, investimentos e adaptações para minimizar esses impactos”, disse a secretária Municipal de Educação Helena Lima.

Ainda segundo a secretária, a recuperação de aprendizagem foi iniciada já no primeiro semestre deste ano letivo, com a Parada Pedagógica.

“É um planejamento criado para minimizar os impactos da pandemia no que tange proporcionar a consolidação da alfabetização. Mais de 3 mil alunos participam de atividades, inseridas à carga horária diária. Durante 2 horas, os alunos são agrupados por níveis de aprendizagem, para que possam ser estimulados nas habilidades e competências que precisam ser intensificadas. Além da Parada Pedagógica, estamos realizando adaptação curricular, para que nenhum objetivo fique à margem do processo de aprendizagem. Vale ressaltar que investir na educação infantil é também investir em uma infraestrutura adequada, merenda de qualidade, profissionais qualificados e articulação com a família. São essenciais para que possa avançar sempre na conquista de uma educação de qualidade”, finalizou a Secretária Municipal de Educação Helena Lima.

Na divulgação dos resultados, a presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE), Maria Helena Guimarães, afirmou que, diferentemente do que acontece em outras edições, o índice deste ano não deve servir de comparativo para avaliar a evolução da qualidade de ensino no país. “A comparabilidade com anos anteriores deve ser evitada, porque os resultados foram impactados pela mudança na aprovação dos estudantes”, disse. A pandemia reduziu o aprendizado em toda a educação básica do país.

Segundo o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, Luiz Miguel Garcia, o destaque fica para o compromisso dos profissionais da educação.

“Fica como maior lição do Saeb 2021, a evidência dos resultados construídos a partir da bravura, do compromisso e do protagonismo dos profissionais da educação pública em todo o país, que garantiram a continuidade da oferta do ensino, ainda que de maneira virtual, ressignificando suas práticas, enfrentando e superando todas as adversidades, não permitindo que as escolas parassem. O momento, para estados e municípios, é de celebração da vida e dos resultados possíveis alcançados”, disse.

Galeria de Fotos