Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Dia Nacional do Livro Infantil é comemorado em escolas municipais

Em comemoração do Dia Nacional do Livro Infantil, as escolas municipais Ignácio Hugo de Souza, na Penha, e Felizarda Maria Conceição de Azeredo, em Machadinha, desenvolveram atividades ao longo do dia, levando leitura e poesia à comunidade escolar e moradores locais, em homenagem aos autores Monteiro Lobato e Pedro Bandeira.
A escola Ignácio Hugo contou com a participação da poetisa carapebuense Ana Paula de Souza Figueira, com leitura de poesias autorais para os alunos, no auditório local, além da contação de histórias pelos estudantes em diversos espaços do ambiente escolar.
Já a escola Felizarda Maria promoveu, pela manhã, um recital, realizado na própria comunidade da Fazenda Machadinha, com os alunos percorrendo as antigas senzalas, que hoje servem de moradia. Na parte da tarde, a poesia tomou conta da praça Brigadeiro José Caetano, no Centro da cidade.
A professora orientadora Driele dos Santos Almeida explica que, pela manhã, os alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental apresentaram o projeto “Poesia em Ação”, quando as crianças recitaram poemas do autor Pedro Bandeira. “À tarde, estamos com o mesmo objetivo aqui na praça do Centro, com os alunos do 3º, 4º e 5º anos de escolaridade”, destacou.
De acordo com a bibliotecária Simone Tavares, esse projeto sobre o Dia Nacional do livro Infantil está dentro do projeto Biblioteca Viva na Escola. “Queremos revitalizarnosso espaço, dentro da escola, no processo ensino-aprendizagem. A ideia é expandir o projeto para outras escolas do município”, frisou.
O Dia Nacional do Livro Infantil foi instituído em 2002, ano em que foi criada a Lei 10.402/02, registrando a data de nascimento de Monteiro Lobato, como o dia oficial da literatura infanto-juvenil. Sua primeira história infantil, “A menina do narizinho arrebitado”, foi publicada em 1920, e o sucesso do livro fez com que outros tantos surgissem, imortalizando as personagens Dona Benta, Pedrinho, Narizinho, Tia Nastácia, Emília, o Visconde de Sabugosa, entre outros, que posteriormente seriam eternizados no famoso programa de TV produzido no final dos anos 1970 até meados dos anos de 1980 e retomado no final dos anos de 1990 até meados dos anos 2000.
Pedro Bandeira nasceu em 1942 em Santos (SP), é escritor de livros infanto-juvenis, com destaque para a obra “A Droga da Obediência”. Recebeu, entre outros, o Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, em 1986, e a Medalha de Honra ao Mérito Braz Cubas, da cidade de Santos, em maio de 2012. Bandeira é o autor de Literatura Juvenil mais vendido no Brasil e como especialista em técnicas especiais de leitura, profere conferências para professores em todo o país.

Galeria de Fotos