Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Tempo Agora

Confraternização marca encerramento de atividades do NAE

Nesta quinta-feira (7), os alunos encaminhados pelas unidades escolares da rede municipal que receberam atendimento do Núcleo de Assistência ao Educando (NAE) em 2023 participaram de uma confraternização alusiva ao fechamento das atividades do ano. A ocasião é importante para comemorar o encerramento de um trabalho exitoso desenvolvido ao longo do ano.

O momento de socialização foi organizado com o objetivo de estreitar laços do grupo, favorecendo a qualidade de vida. Foi realizada uma atividade dinâmica e servido um delicioso lanche, com suco e bolo.

A Diretora Gabriela Vasconcelos destaca que o trabalho com o Grupo Operativo é a materialização do projeto NAE x escola, um espaço de diálogo, desenvolvido pela equipe técnica do NAE, composta por Assistentes Sociais e Psicóloga, realizado com os alunos encaminhados pelas escolas, que apresentam dificuldades na aprendizagem e determinadas manifestações comportamentais no cotidiano escolar.

“O Projeto tem o objetivo de criar um espaço para diálogo com os alunos e oportunizar um processo de reflexão e identificação de padrão comportamental por meio da abordagem de temas que tratam questões comuns à faixa etária dos participantes. São feitas reflexões acerca dos medos, das inseguranças e da falta de autopercepção, assim como a percepção do outro, salientando para o respeito às diferenças”, disse.

O NAE – Temas como identidade, habilidades sociais, bullying, identificação dos sentimentos e autocuidado são abordados ao longo do ano. Trabalha-se também a comunicação não violenta, de acordo com a idade. Como método adotado, abre também espaço para as manifestações dos alunos para que coloquem suas opiniões, vivências, seus conhecimentos e sentimentos.

São utilizados jogos interativos e filmes educativos. O trabalho desenvolvido contribui para a superação das dificuldades da própria idade, do desconhecimento, da ausência de orientação familiar para lidarem com as questões presentes ou inerentes ao desenvolvimento infanto-juvenil.

“A interação técnica proporciona acolhimento, confiabilidade, por ser um espaço de liberdade de expressão que os favorece no sentido da compreensão de que dificuldades, dores e angústias podem começar mesmo na infância, que para tudo tem um jeito, e que podemos contar com o auxílio profissional na jornada do desenvolvimento”, contou a Diretora.

Galeria de Fotos

cadastro enviado com sucesso

Seu Cadastro foi enviado com sucesso e será analisado por nossa equipe.