Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Concurso leiteiro da 24ª Exposição Agropecuária de Quissamã começou nesta quinta-feira (22)

A 24ª Exposição Agropecuária de Quissamã deu início, na manhã desta quinta-feira (22), ao 28° Concurso Leiteiro. Aproximadamente 25 competidores estão na disputa. Dentre eles, apenas quissamaenses, valorizando os produtores locais.

O vice-prefeito Marcelo Batista fez questão de prestigiar este momento. “Estamos aqui para acompanhar a primeira ordenha, chamada de esgoto, que visa esvaziar os animais para que todos comecem a competição nas mesmas condições, já que a ordenha oficial será as 20h”, explicou Marcelo.

Estevão Queirós, assessor técnico da prefeitura e veterinário, faz parte da comissão organizadora do concurso desde 2000 e sempre conta com a parceria da Emater-RJ. O veterinário falou sobre o evento e a importância dele.

O concurso leiteiro é dividido em quatro categorias: a livre, onde ganha o animal que produzir maior quantidade de leite; a 35 litros, cujo o animal que tiver a média mais próxima de 35 por dia, sai campeão,;a de 25 litros que funciona da mesma maneira e das novilhas de dois a quatro dentes, que possuem entre dois anos e três. Nesta categoria, também ganha quem produzir mais.

“Ao todo serão seis ordenhas, mas contabilizadas, apenas as que forem realizadas a partir das 20h desta quinta-feira (22). No sábado (24) a noite, provavelmente já teremos os campeões das quatro categorias e a premiação será realizada no domingo (25). Vale ressaltar que todos os participantes recebem uma ajuda de custo de R$600,00 para contribuir com a estadia e alimentação”, explicou Estevão.

Nas quatro categorias competidoras, haverá premiação para os 1°, 2° e 3° lugares. Eles receberam respectivamente R$1.700,00, R$1.300,00 e R$1.000,00. Todos os participantes serão contemplados com um certificado.

“Há anos que o concurso leiteiro em Quissamã vem sendo direcionado para ter como objetivo principal, a troca de experiências no dia a dia da atividade, criando um ambiente de confraternização e deixando o calor da disputa de lado. O intuito é tentar manter o local mais próximo da realidade dos currais. O produtor de leite tem que ganhar o seu dinheiro no curral e não nos concursos leiteiros”, finalizou Estevão.

A Emater – Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio de Janeiro um contrato com a secretaria de Agricultura, Meio Ambiente e Pesca, numa parceria que tem funcionado bem ao longo dos anos. A Emater, juntamente com a equipe de veterinários da secretaria de Agricultura, atua diretamente na organização e realização do concurso.

“É importante mostrar o nível dos nossos produtores tanto em qualidade de animal, quanto quantidade de leite. Também é importante a integração que ocorre entre eles, incluindo a confraternização diária, a troca de experiência que nivela as informações para que todos consigam crescer juntos”, declarou Fábio Oliveira,
Supervisor local da Emater, em Quissamã.

O produtor Alderisto de Souza Neves, atualmente com 82 anos, está passando o bastão para o seu filho, Alexandre Barcellos Souza, que vai assumir os negócios da família. “Mexo com leite há 42 anos. Participo dessas competições desde quando começou na Penha, que não existia luz elétrica ainda e precisávamos de um gerador. Já ganhei muitos prêmios como moto, duas máquinas de picar ração e dinheiro que é bom também né ? Estou aqui mais um ano, mas quem está à frente é o meu filho. Espero que possamos ganhar na categoria 25 litros para que ele possa sentir o gosto da vitória”, explicou Alderisto, o mais sorridente e animado de todos.

Galeria de Fotos