Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Comitiva quissamaense conhece a estrutura do Porto do Açu

Consciente que a demanda por emprego é grande entre os quissamaenses, a prefeita Fátima Pacheco e o vice-prefeito e secretário de Obras, Serviços Públicos e Urbanismo, Marcelo Batista, participaram, nesta terça-feira(16), de uma visita técnica ao Porto do Açu quando, recepcionados por Caio Cunha e Izabel Sousa, respectivamente gerente e coordenadora de Responsabilidade Social da Prumo Logística, administradora do Porto, conheceram toda a estrutura física do local.
Compondo a comitiva estavam secretários, coordenadores e assessores do governo, vereadores, empresários e representantes do setor de Educação do município, que assistiram ao vídeo institucional do projeto, as empresas instaladas e as que têm compromisso de atuar no porto, que é de 130km2, com 15 Km de linha de costa, sendo o quarto maior do país, nessa categoria, e o primeiro porto privado no Brasil a ser operado, gerido e com investimentos 100% de iniciativa privada. Com 13 empresas em operação, elas dividem os terminais em multicargas, de minério de ferro, de petróleo, de combustíveis marítimos, para serviços integrados para óleo e gás, Edison Chouest (maior base de apoio offshore do mundo) e a base dos clientes.
Quando o assunto é sustentabilidade, as ações do Porto do Açu são norteadas pelo conceito de desenvolvimento social, ambiental e econômico sustentável, o que já gerou cerca de R$ 100 milhões em ISS para São joão da Barra; cerca de 10% da população do município atingidas pelos projetos sociais. São quatro mil trabalhadores; 890 mil mudas produzidas, de 75 espécies de restinga; 62 Km de praia monitorados, localmente e via satélite; e ainda 1,6 milhão de ICMS em dois anos.
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Arnaldo Mattoso, questionou sobre as demandas do porto quanto às áreas com mais oferta de vagas para profissionais, já que Quissamã oferece capacitação gratuita através do Senai, para saber se as mesmas estão contempladas. E Caio informou que enviará um histograma com toda a informação necessária à prefeitura.
Fátima agradeceu pela recepção e pela aula, que foi a apresentação do Caio, durante o vídeo. E falou que não poderia fazer a visita, pensar em desenvolvimento e conhecer um projeto dessa magnitude sem levar junto as lideranças locais. “Viemos aqui para conhecer e nos apropriar deste espaço como um espaço de emprego e geração de renda não só para São João da Barra, mas para o Estado do Rio, para o país. E ficamos naquela ansiedade, porque hoje o nosso maior desafio é criar postos de trabalho, geração de renda que inclua nossa população e a gente olha muito ali para Macaé. Mas agora precisamos olhar também para cá, porque Quissamã está muito perto daqui. E quando a gente pensa na questão do transporte e prepara o município para ocupar este espaço, amanhã poderemos estar aqui com nossos trabalhadores. Porque vai entrar quem estiver melhor preparado, não quem mora mais perto e nós estamos qualificando, através do Senai. Hoje, ou vamos por esse caminho ou ficamos pela estrada”, destacou.
Segundo Caio Cunha, o diálogo social é uma das metologias de trabalho com as comunidades vizinhas. “São diversas formas de comunicação e receber visitas como essas é uma delas, quando podem manter contato com as autoridades públicas, o que permite uma via de mão dupla. Assim, todos sabem o que está acontecendo e conseguem o apoio e a informação necessária, seja para preparar as pessoas para trabalhar no porto ou buscar apoio, como na viabilização de rodovias para a região”, comentou.
Outra proposta de Fátima, ao levar o grupo, é que todos vissem e entendessem, guardadas as devidas proporções, a grandiosidade de um porto/estaleiro e o que o mesmo pode trazer para Quissamã, quando for possível realizar as obras do complexo de Barra do Furado, como postos de trabalho e retorno em impostos.
Perguntado sobre a viabilidade de um porto em Barra do Furado/Farol, Caio foi claro: “Existe mercado para todo mundo, principalmente agora que a exploração e produção de petróleo no país está numa retomada e a tendência é crescer, com o governo fazendo rodada de licitações de novos campos”, frisou.

“Hoje, tive a oportunidade de conhecer o Complexo Portuário do Açu. Trata-se, a meu ver, do maior empreendimento deste setor no país, e que apesar de ainda estar no início das suas operações já é responsável por inúmeras vagas de emprego. E de acordo com as projeções informadas na visita, a previsão é de mais de 5 mil novos postos de trabalho nos próximos 3 anos, o que em tempos de crise representa uma enorme esperança para a população das cidades em seu entorno, o que inclui Quissamã. Porém, para ocupar tais vagas é primordial que os cidadãos se capacitem o máximo que puderem, nas mais diversas áreas de demanda do Porto. E neste cenário o IFF Quissamã desempenha um papel fundamental como agente transformador, através da oferta de 3 cursos técnicos (Informática, Eletromecânica e Segurança do Trabalho), em diferentes modalidades de ensino”, afirmou o Diretor de Ensino do Instituto Federal Fluminense (IFF), Glaucio Pereira.
Participaram também o secretário de Gabinete, Luciano Lourenço; de Fazenda, Simone Moreira; de Controladoria, Gabriel Siqueira; de Governo, Marcinho Pessanha; de Agricultura, Meio Ambiente e Pesca, João de Nilo; de Assistência Social, Tânia Magalhães; de Administração, Udete Ferriol; e de Educação, Róbisson Serra; os coordenadores especiais de Comunicação, Paulo David Nogueira; de Esporte e Juventude, Cássio Reis; de Cultura e Lazer, Oscar Luiz Chagas; de Transporte, Fábio Castro; de Segurança pública, Janderson Chagas; o subsecretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Luiz Carlos Fonseca Lopes; assessor de Transporte, Marcos Aurélio de Souza; o coordenador de Habitação, da Assistência Social, Leone Cordeiro; o coordenador de Defesa Civil, Marcos Alves; o diretor do Parna Jurubatiba, Marcelo Pessanha; o presidente da Câmara, Luciano Pessanha e os vereadores José Borba, Léo da Sis, Xande Moreno, Calico, Luiz de Acil e Chiquinho Arué. E, ainda, a diretora do CNEC, Vânia Helena Ceia; e o presidente da Associação Empresarial de Quissamã, Anderson Barcelos.
Currículos – Aos interessados em enviar seus currículos para vagas de trabalho no Porto do Açu, os caminhos são dois: www.vagas.com ou pelo e-mail curriculo.porto@gmail.com

Galeria de Fotos