Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Combate à violência contra a mulher é tema de Seminário em Quissamã

Quissamã sediou o I Seminário Municipal da Rede de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher nesta quinta-feira (13) no Auditório da Prefeitura, de 9h às 17h. O evento foi promovido pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), através do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), em referência ao Dia Nacional de Luta contra a Violência à Mulher, celebrado em 10 de outubro.

Aberto à comunidade em geral, o Seminário reuniu gestores e técnicos das áreas de Assistência Social, Saúde, Segurança Pública e Judiciário e levou informações importantes sobre a violência contra a mulher e impacto na saúde, desafios e possibilidades de acesso à justiça, segurança Pública e mobilização popular. As pautas abordaram diferentes perspectivas, promovendo reflexões e fortalecimento da rede de proteção da mulher. A apresentação de violino, com Samuel Gonçalves, membro do Jovens em Ação, levou um momento de descontração ao Seminário.

A Mesa de Abertura contou com a prefeita Fátima Pacheco; secretária de Assistência Social, Tânia Magalhães; subsecretária Municipal de Políticas para as Mulheres de Campos, Josiane Viana; e a coordenadora do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM), Nágila Oliveira.

“Estamos falando de um adoecimento social, que é a violência contra a mulher. É também um debate recente da sociedade na história, com a Lei Maria da Penha tendo menos de 20 anos de existência. Esse enfrentamento é de todos nós. Mulheres que sofrem violência faltam dias de trabalho, se inserem menos no mercado de trabalho, tendem a ter danos na saúde física e mental, os filhos inseridos nesse meio também sofrem adoecimento. Se quisermos uma sociedade mais justa, temos que trabalhar de forma mais regionalizada”, comentou a prefeita Fátima Pacheco, que participou da mesa de abertura do Seminário.

Com pioneirismo Quissamã promove um evento no tema de violência contra a mulher que contribua com os municípios do Estado. Com foco na rede de apoio, Seminário contou com a presença de gestores de Casemiro de Abreu, Rio de Janeiro, Campos, Macaé, entre outros. Destaque também para presença de jovens do Programa Jovens em Ação, além de beneficiários do Programa de Assistência ao Idoso (PAI).

“Precisamos crescer internamente, mas também de forma regional. Precisamos mostrar a essas mulheres que elas não estão sozinhas e que existe sim uma vida pós a violência. E é muito bacana ver esse auditório cheio de jovens interessados nessa temática. Para termos um futuro livre de violência, precisamos capacitar os jovens”, comentou a Subsecretária Municipal de Políticas para as Mulheres de Campos, Josiane Viana.

Segundo a coordenadora do Ceam, Nágila Oliveira, objetivo é a ampliação de espaços para debates e busca de novas estratégias de planejamento de políticas públicas para mulheres em situação de violência. Com pioneirismo, Quissamã promove um evento que auxilia os municípios do Estado na discussão da temática.

“Grande satisfação realizarmos esse primeiro Seminário em nosso município. Um momento importante em que há um acirramento da violência contra a mulher, não somente no Brasil, mas no mundo. Então precisamos fortalecer parcerias e discutir com a sociedade. Contamos com parcerias fortes dentro do município e dos municípios do entorno. Foi um dia de muita troca, partilha e aprendizagem”, destacou.

“Precisávamos realmente fazer o Seminário. Ter um momento para mostrar, conversar, fortalecer os vínculos e parcerias. Tivemos diferentes municípios no evento e a luta é uma só, precisamos cada vez mais estar falando da rede de enfrentamento porque a violência perpassa o tempo inteiro. São situações que doem o tempo todo na gente. As boas práticas de um município claro que vão sempre ajudar a fortalecer a rede e reforçar a questão da violência contra a mulher como prioridade em todos os governos em todos os momentos”, Tânia.

Quissamã possui uma rede de proteção consolidada, marcando pioneirismo na região com a implantação de equipamentos importantes no enfrentamento à violência contra a mulher, conforme preconiza a Lei Maria da Penha – lei 11.340/2006. Desde 2019, foram implementados no município o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam); Sala Girassol na 130ª Delegacia de Polícia; Núcleo de Atendimento ao Homem (Neah); e a Patrulha Maria da Penha.

Participaram a Presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher – CEDIM RJ, Edna Calheiros; Subsecretária Municipal de Políticas para as Mulheres de Campos, Josiane Viana; Coordenador Ceam de Casemiro de Abreu, Cristian Oliveira; Presidente Comissão OAB Mulher 15ª Subseção Macaé, Márcia Valéria Rodrigues; Defensora Pública do 3º Núcleo Regional de Tutela Coletiva, Karine Terra; Delegada da DEAM São Gonçalo, Carla Tavares; Inspetor Gedir, da Patrulha Maria da Penha de Macaé; Vice-Presidente do Conselho Municipal de Direitos da Mulher de Quissamã, Meire Paiva; Procuradora da Mulher – Câmera Municipal de Macaé, Iza Vicente; GCM de Carapebus, Nelma Carvalho; entre outros.

Galeria de Fotos