Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Campanha de vacinação antirrábica em Quissamã bate meta com 2.589 animais imunizados

Com a meta de imunizar pelo menos dois mil animais, a Prefeitura de Quissamã ultrapassou a meta estipulada para o “Dia D”, da Campanha Anual de Vacinação Antirrábica, chegando a 2.589 animais vacinados, neste sábado (25). Ao todo, foram seis locais escolhidos para que os bichinhos fossem imunizados, dentre eles, Unidades de Saúde da Família – USF, praça, escola e o próprio prédio da Vigilância em Saúde.
A Secretaria de Saúde mobilizou uma grande equipe, especialmente da Vigilância. O início da vacinação foi às 8h, se estendendo até às 17h, para cães e gatos a partir do terceiro mês de vida. Atendendo às determinações do Ministério da Saúde, em relação à prevenção ao Coronavírus, o distanciamento social foi obrigatório, assim como o uso de máscara facial para a entrada e circulação nos estabelecimentos e durante a circulação, mesmo em ambientes abertos, além da higienização das mãos.
Os donos dos animais, em geral, também atenderam à recomendação da Vigilância para que os pets fossem levados em segurança na caixa de transporte, no caso dos gatos e com focinheira que não proporcionasse desconforto, nos cachorros. A contenção dos animais era de responsabilidade do proprietário, que não poderia ser criança.
A atividade, realizada pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde, busca imunizar o maior número de cães e gatos da Cidade, a fim de manter o controle da raiva animal, uma doença considerada já erradicada no Brasil. Entretanto, a vacinação é necessária, para impedir possíveis transmissões do vírus característico dos animais, aos seus proprietários e moradores em geral.
Para o coordenador da Vigilância Sanitária de Quissamã, Leonardo Barcelos, a parceria com a população é fundamental para manter a raiva erradicada: “gostaria de agradecer à população pelo comprometimento, com o comparecimento em massa, trazendo seus bichinhos de estimação. Aqueles que não puderam leva-los hoje, não precisam se preocupar, pois poderão vacina-los na Vigilância em Saúde, ainda nas próximas semanas”, informou.
Quem não pôde levar o seu animal de estimação para vacinar, terá até o dia 17 de dezembro, para procurar a Vigilância em Saúde. O horário de atendimento é das 9h às 11h e das 14h às 16h, de segunda à sexta-feira. Para os animais cujos proprietários residem em Santa Catarina, a vacinação será no dia 2 de outubro, na praça do bairro, das 8h às 15h. O bichinhos de Barra do Furado, terão a oportunidade de ser vacinados no dia 23 de outubro, também das 8h às 15h, na praça na localidade.
A raiva é uma doença de animais transmissível ao homem por meio de saliva contaminada. As mordidas são uma das formas mais comuns de contágio. Nos cachorros e em seres humanos, o vírus pode permanecer incubado por até dois meses, antes que seus sintomas comecem a aparecer. Segundo Leonardo Barcelos, os sintomas são muito parecidos, tanto em humanos como em cães: agitação, agressividade, dificuldade em engolir, problemas motores, medo e até depressão, além da popular baba esbranquiçada, presente em praticamente todos os casos. Nos gatos, a doença apresenta sinais um pouco diferenciados, nem por isso são menos agressivos.
Albano Marcelo Teixeira, levou seu “melhor amigo” de cinco anos, o cachorro Madruga, para ser vacinado. Ele destacou a importância da ação: “a campanha de vacinação antirrábica é de grande valia por se tratar de uma questão de saúde pública. Devemos cuidar dos animais que amamos para evitar problemas futuros”, enfatizou.

Galeria de Fotos