Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Atenção Básica de Quissamã fica em primeiro lugar na análise do Previne Brasil, na região

Quissamã alcançou o primeiro lugar nos critérios de análise do Previne Brasil, do Ministério da Saúde, dentre os municípios das regiões Norte e Noroeste Fluminense, no segundo quadrimestre de 2021. Em relação ao quadrimestre anterior, o município avançou 1,5 ponto, passando de 4,02 para 5,67, no Índice Sintético Final – ISF, apurado pelo Ministério da Saúde.
O Previne é a nova política de financiamento federal da atenção básica em saúde, no País. A avaliação toma como base sete critérios de atendimento. Destes, Quissamã ficou em primeiro lugar em seis: “proporção de gestantes com, pelo menos seis consultas de pré-natal”; “pré-natal com tratamento para sífilis e HIV”; “saúde bucal da gestante”; “cobertura do exame citopatológico”; e “percentual de pessoas hipertensas com pressão arterial aferida; e diabéticos com solicitação de hemoglobina glicada”.
Nesta terça-feira (26), o Ministério da Saúde informou que em relação ao índice 5, “cobertura de vacinação pólio e penta”, todos os municípios brasileiros receberão 100%, na sua avaliação. De acordo com o levantamento do Ministério da Saúde, Quissamã melhorou o desempenho nos outros seis critérios, sendo que em três deles, mais do que dobrou os percentuais de atendimento. A avaliação impacta no “pagamento por desempenho”, uma das modalidades de partilha de recursos, pelo Ministério da Saúde, aos municípios.
No Estado do Rio, Quissamã é o quarto município mais bem avaliado, ficando atrás de três municípios do Sul Fluminense: Piraí, com ISF 6,73; Pinheiral, com 6,30; e Mendes, com 5,70. O Município está à frente da capital, Rio de Janeiro, que se encontra na sexta posição, com ISF de 5,49, e logo abaixo de Rio Claro, o quinto, também no Sul Fluminense, com 5,59.
O objetivo do Previne Brasil é ampliar o acesso ao SUS a partir de uma estrutura de financiamento que considere o desempenho e os resultados dos municípios no cuidado da Atenção Primária. O programa avalia os municípios a cada quadrimestre, medindo os indicadores da Saúde Básica e atribuindo percentuais de atendimento que são comparados com a população e o número de unidades, ou equipes.
A prefeita Fátima Pacheco avaliou o resultado como “uma vitória”:
– Esse é o resultado de um trabalho integrado, com recursos e investimentos adequados que estamos fazendo. Vale ressaltar que o comprometimento da equipe qualificada faz toda a diferença nos indicadores que temos mostrado. Quissamã mais uma vez é referência e nos orgulha, afirmou.
Segundo a Coordenadora da Estratégia de Saúde da Família – ESF, Milena Viana, a avaliação é resultado do compromisso da gestão assim como das equipes: “ser considerado o melhor município da Região, traz para a gente uma avaliação muito positiva. Isso é fruto de muito trabalho. Nenhuma equipe foi desmobilizada. As equipes das Unidades de Saúde da Família – USF continuaram trabalhando mesmo durante a pandemia”, enfatizou a coordenadora.
Milena Viana lembrou que durante a pandemia, os médicos da família, enfermeiras e os agentes comunitários de saúde mantiveram as visitas rotineiras, realizando inclusive a coleta para o preventivo, feita pelas enfermeiras: “não deixamos de fazer os exames. Essa avaliação demonstra que estamos no caminho certo. Junto com a gestão e os profissionais, vamos fazer o melhor para os nossos munícipes”, declarou Milena.
Destacando a atuação dos profissionais da Saúde, a prefeita Fátima Pacheco pontuou a integração das equipes. Disse também que a Prefeitura continuará realizando investimentos na Saúde:
– É importante agradecer a todos os profissionais da Saúde e todos os servidores da Prefeitura, pois trabalhamos em equipe, de forma integrada. Também aproveito para garantir à população, que continuaremos a fazer investimentos financeiros importantes, que ofereçam saúde de qualidade para os moradores de Quissamã, concluiu a prefeita.

Galeria de Fotos