Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Alunos de escola de Macaé visitam Centro Cultural Sobradinho

A quinta-feira (24) começou com a visita de aproximadamente 45 alunos do 3° ano do ensino médio do CIEP 393 – Prefeito Carlos Emir Mussi de Macaé. O grupo conheceu um pouco mais da história de Quissamã e se encaminharam direto para o Centro Cultural Sobradinho, onde foram recebidos pela diretora do espaço, Renata Queirós.

Renata contou a história de Quissamã e da casa que abriga o Sobradinho. A diretora também explicou qual é o objetivo principal do espaço. “O Centro Cultural visa agregar iniciativas educacionais e culturais. Temos o salão de exposições, sala de música, de multimídia, de leitura, biblioteca infantil e um mini palco para atividades teatrais. O prédio também possui a Biblioteca Pública, o cinema e uma réplica da antiga Estação Ferroviária, além de ofertar diversas oficinas de arte”, conta Renata.

“Essa atividade tem a função de apresentar para os estudantes, a história, os costumes, a arquitetura, e a cultura regional, dando destaque a produção humana local, assim como o resgate da cultura afro-brasileira. Como eles estudaram a Lei 10.639, que estabelece a obrigatoriedade do ensino de ‘história e cultura afro-brasileira’ dentro das disciplinas que já fazem parte das grades curriculares, nada melhor do que poder explicar na prática”, explicou Ricardo Valadão, professor de filosofia.

Andréa Ramalho, animadora cultural, também acompanhou os alunos na visita a Quissamã. Eles puderam conhecer além do Sobradinho, a Igreja Matriz Nossa Senhora do Desterro e o Complexo Cultural Fazenda Machadinha, para estudarem as origens e ancestralidades, já que muitos alunos são pretos e pardos da comunidade da Aroeira.

“É fundamental podermos colocar em prática tudo que temos aprendido em sala de aula. Conhecer de perto o que aprendemos na teoria, termos o gostinho de aprender o que os nossos antepassados viveram e levarmos para o futuro, tanto as experiências, quanto a história, a fim de mostrarmos aos nossos filhos”, declarou Sâmela Pacheco, de 18 anos.

Galeria de Fotos