Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Alunas de Quissamã retornam do Fórum da Juventude como Embaixadoras do Trânsito

A prefeita Fátima Pacheco recebeu, na manhã de segunda-feira (19) em seu gabinete, a aluna Natasha Cristina Leal Nascimento que participou do 2º Fórum da Juventude Arteris pela Segurança no Trânsito. Ela estava acompanhada da professora e orientadora Rogéria de Paula e de sua mãe, Vivian Guedes Leal. Também estavam presentes o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Arnaldo Mattoso; a secretária de Assistência Social, Tânia Magalhães; e a subsecretária de Saúde, Lia Passos. A estudante apresentou seu projeto à prefeita e ainda falou do aprendizado durante o fórum.
No evento, que aconteceu entre os dias 11 e 14 de junho, no acampamento de férias República Lago, na cidade de Leme, no interior de São Paulo, Natasha – que é aluna do Ciep 465 Dr. Amílcar Pereira da Silva – teve a companhia de outra representante do município, Jovana de Oliveira Reis, da E.M. Nelita Barcelos dos Santos. Ambas participaram de atividades pedagógicas e lúdicas voltadas para responsabilidade social, cidadania e segurança no trânsito. E retornaram com o título de Embaixadoras do Trânsito.
“Lá foi tudo perfeito, maravilhoso. Nas palestras aprendi muitas coisas, como sobre o uso do cinto de segurança e o perigo da bebida alcoólica. No caso da bebida, informaram que a cada copo de bebida consumido, é necessário ficar duas horas sem dirigir. Essa história de dormir uma hora não resolve. Já com o cinto, a informação foi de que, sem ele, em caso de uma batida, seu peso é multiplicado por 40, o que faz de cada um dentro do veículo uma arma contra si mesmo e contra os demais ocupantes. Lá eu pude tirar muitas dúvidas sobre o assunto, com os participantes de outras cidades e também com os palestrantes. Agora é desenvolver as soluções apresentadas, aqui em Quissamã, divulgando nas escolas e ainda com apoio da Prefeitura e Câmara, colocando em prática o que aprendemos lá”, explicou Natasha.
Já para a professora Rogéria, a importância da aluna participar de um evento como esse é que pode fazer um paralelo com outras cidades do tamanho de Quissamã e até mesmo maiores e, com as informações obtidas durante o evento, trazer novidades que, se implantadas, poderão melhorar as condições do trânsito no município. “As ideias que ela trouxe podem ser desenvolvidas dentro da escola e também no entorno, como a questão dos ciclistas, que ainda não fazem uso de equipamentos de segurança, como capacetes, e nem respeitam a pouca sinalização existente. Hoje Natasha tem um olhar diferenciado, sobre o que é certo e errado, seja no trânsito ou na vida. E, com a participação dela, vamos mobilizar a escola e também a sociedade sobre a importância desse respeito às leis de trânsito. E vamos começar a desenvolver um trabalho no CIEP, em agosto, que terá culminância em setembro, quando acontece a Semana do Trânsito.”
A prefeita Fátima deu os parabéns a estudante e falou sobre as alterações que estão sendo estudadas para acontecer na questão do trânsito, em Quissamã, com a possível municipalização do mesmo. “Vamos precisar de muito trabalho, com um projeto educativo, sinalização da cidade e instalação de semáforos. Estamos atrasadíssimos em relação a isso, mas sabemos que é um caminho longo e que passa pela conscientização. Temos um longo caminho de debates, conversas e conscientização. E, por isso, vamos precisar muito de seu trabalho, Natasha, para atingir os mais jovens. Porque será mais do que organizar a cidade e o trânsito, será salvar vidas, já que tivemos tantas ceifadas em acidentes. E essa conscientização é que queremos, porque não nos interessa sair multando. O que queremos é que as pessoas se conscientizem e preservem vidas”.
O objetivo da Arteris – empresa administradora da Auto Pista Fluminense e de mais oito concessionárias nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais – com o Fórum, é conscientizar e cativar os alunos sobre a importância de assumir responsabilidades perante sua comunidade, adotar uma postura proativa e consciente, além de valorizar a importância do diálogo e cooperação, além de contribuir para a mudança de políticas públicas, fazendo com que elas se tornem mais inclusivas e eficientes em promover o respeito à vida.

Galeria de Fotos