Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Agendamento para atualização do Cadastro Único do Bolsa Família começa nesta sexta

A Prefeitura de Quissamã, por meio da secretaria de Assistência Social, informa que o agendamento para atualização do Cadastro Único do Programa Bolsa Família começa nesta sexta-feira (3), no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS I) do Sítio Quissamã, a partir das 8h, por ordem de chegada, para agendar atendimento de 200 famílias para o mês de agosto.
A diretora de Programas Especiais da secretaria de Assistência Social, Adília Carla, explica que a demanda é muito grande e a listagem do governo federal é de 769 famílias em averiguação ou revisão cadastral em auditoria pelo próprio governo. Em junho deste ano, o Programa atualizou o cadastro de 241 famílias; e em julho, 200.
“Essas pessoas precisam procurar o CRAS, no setor do Programa Bolsa Família, para atualizar e verificar qual a divergência que está sendo apontada pelo governo. São vários casos aqui no município. Temos 90 alunos em condicionalidade na escola, devido a um número grande de faltas escolares ou na questão da saúde, quando os responsáveis não levaram seus filhos para pesar ou tomar vacina, por exemplo, mas 98% dos casos é a questão da frequência escolar”, ressaltou Adília, acrescentando que esses 90 estudantes são referentes ao mês de julho, fora os demais meses, uma vez que as condicionalidades são apresentadas de dois em dois meses.
A diretora também destaca que não tem como realizar um atendimento espontâneo com os beneficiados pelo Programa, pois o processo é demorado, levando de 30 a 40 minutos para atualizar o documento de cada membro das famílias cadastradas, e por esta razão é necessário o agendamento.
“Existem ainda 392 alunos não localizados nas escolas do município. O governo envia notificação para as famílias porque eles não estão localizados no sistema, pois mudam de escola e o responsável não se dirige ao Programa para atualizar o cadastro, informando onde esta criança ou adolescente está estudando. Por isso, orientamos o comparecimento aqui no início do ano. Agendamos, em média, 200 famílias por mês. É inviável atender mais do que isso, por conta de toda a demanda que temos”, frisou Adília.

Galeria de Fotos