Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Ações preventivas no Dia D contra Dengue, Chikungunya e Zika vírus

O Dia D estadual contra a Dengue, Chikungunya e Zika vírus foi realizado neste sábado (18) em Quissamã, com ações educativas na parte da manhã, na Praça Brigadeiro José Caetano. A Vigilância Ambiental e o Setor de Informação, Educação e Comunicação, da secretaria municipal de Saúde fizeram Visitações domiciliares na área central da cidade, com distribuição de panfletos e orientação sobre os cuidados que os moradores devem ter contra essas doenças. Guardas de endemia foram mobilizados para o trabalho. Nos dois primeiros meses deste ano, o município registrou nove casos suspeitos de dengue, número considerado razoável diante do quadro epidemiológico do estado.
De acordo com o coordenador da ação, Leonardo Barcelos Chaves, a população vem se conscientizando sobre os perigos do mosquito aedes Aegypti, que transmite a Dengue, Chikungunya e Zika vírus.
– Parte dos moradores está empenhada em se prevenir contra o vetor dessas doenças, mas ainda encontramos resistência da maioria que armazena água em depósitos, cisternas e mantém caixas d´água no chão sem tampa, porque não acredita que o mosquito pode provocar a morte -, explicou, lembrando que não há necessidade de estocar água em compartimentos inadequados.
A subsecretária municipal de Saúde, Lia Passos alerta a população sobre a importância da prevenção contra esses três tipos de doença. “Mesmo com as atenções voltadas no momento para a febre amarela, os moradores não devem descuidar também do perigo da Dengue, Chikungunya e Zika vírus. Todos devem vigiar seus quintais e descartar depósitos que acumulam água, para evitar a criação de focos do aedes Aegypti”, disse.
Nos bairros – A Vigilância Ambiental visitou na última segunda-feira, as moradias no bairro Santa Catarina; na quarta-feira Alto Grande, e na próxima semana, as equipes de endemia estarão também na quarta-feira na Penha, desenvolvendo o trabalho de prevenção com panfletagem. “Não podemos descuidar do nosso dever de manter os quintais limpos, a água armazenada corretamente e evitar os depósitos que são facilmente transformados em criadouros do aedes”, finalizou Leonardo.

Galeria de Fotos