Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Saúde de Quissamã apresenta os números do 2º quadrimestre nesta quinta-feira (29)

A Secretaria de Saúde de Quissamã realizou, nesta quinta-feira (29), a Audiência Pública de Prestação de Contas referente ao 2° Quadrimestre de 2022, no Plenário da Câmara Municipal de Quissamã. O vereador e presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, Aílson Barreto, abriu a sessão ressaltando a importância de todo o trabalho realizado pela secretaria.

Sabrine Pereira, subsecretária de Saúde, falou sobre a relevância da apresentação e do serviço de excelência prestado. “A gente recebe muitos pacientes de fora e eles usufruem do Sistema Único de Saúde de qualidade que ofertamos. Quero agradecer ao Conselho de Saúde pela parceria, por ser tão atuante e a todos os profissionais, tanto pelo empenho, quanto pelo amor dispensado nas suas funções”, afirmou.

A assessora do Fundo Municipal de Saúde, Fernanda Barcelos, mapeou a distribuição orçamentária por fontes de recursos em Quissamã e a coordenadora de Planejamento da Secretaria Municipal de Saúde, Delba Barros, explicou no decorrer da audiência, todas as ações que foram realizadas no município e fora dele, para serviços de saúde contratados, conveniados e regulados.

“Os números falam por si só e demonstram o quanto a Saúde de Quissamã está evoluída nos níveis de atenção primária e secundária. Muitas atividades de promoção à saúde foram feitas em diversas temáticas. Na área da saúde da mulher, foram executados 800 exames preventivos e 270 mamografias, aproximadamente, além de oito laqueaduras, inserção de 17 dispositivos intrauterino – DIU, dispensação de pilulas anticoncepcionais e preservativos”, declarou Delba.

Mesmo com toda dedicação e cuidado dos profissionais, algo chamou atenção nessa prestação de contas: “Tivemos um número menor de adolescentes grávidas. De 96 partos, 10 foram de menores de 19 anos, correspondendo a 10% do total, sendo uma queda expressiva em relação ao mesmo período de 2021, 24,7%. Destes, três foram menores de 14 anos, o que é assustador, principalmente pela quantidade de informações que elas recebem atualmente e pelas consequências na vida dessas jovens”, continuou a coordenadora.

Aproximadamente 8 mil pessoas foram transportadas para cidades como Rio de Janeiro, Niterói, Campos e Macaé, destinos mais frequentes, mas também tiveram outros. Foram realizados 10.838 procedimentos odontológicos nas Unidades de Saúde da Família e no Centro de Saúde Benedito Pinto das Chagas, sendo 255 de bucomaxilo, 990 tratamentos de canal, 634 de odontopediatria, 7.536 de tratamentos clínicos, além de 1.813 procedimentos feitos pela dentista de família.

Delba reforçou que a taxa de adesão na primeira e segunda dose da vacina contra o COVID-19 foi grande, mas à medida que a doença foi diminuindo, a procura caiu. Também chamou atenção para a baixa cobertura de outras vacinas para crianças menores de dois anos. “Esteja em dia com o seu cartão vacinal. Procure a sua USF e se imunize, pois é um ato de amor próprio e amor pelo próximo”, finalizou.

Acompanharam a explanação, os vereadores José Maurício Alves, Fábio Castro, Rildo Barcelos, Janderson Barreto e Cássio Reis, o secretário de governo Adeílson Lopes, a presidente Luciana da Silva Ribeiro e vice-presidente Luísa Souza Chagas, do Conselho Municipal de Saúde, além de outros conselheiros e profissionais da Saúde.

Galeria de Fotos