Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Saúde dá início a mais uma campanha de luta contra a AIDS

Aproveitando o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, que é nessa sexta-feira (1), a secretaria de Saúde, através de suas coordenadorias e com parceria da Estratégia em Saúde da Família, tem programação na Unidade de Saúde da Família (USF) do Centro e de Barra do Furado.
No Centro serão dois os locais de ação, com um grupo na Praça Mário Moreira da Silva, ao lado da unidade de saúde, atuando com orientação e divulgação de informações sobre a doença e encaminhamento dos interessados para o teste rápido de HIV à USF, onde equipe preparada realizará o procedimento, que oferece resultado em 20 minutos.
Neste caso, o evento e exames acontecerão das 9 h às 16 h. Já na USF de Barra do Furado o evento também acontecerá o dia inteiro, mas a realização do exame será somente na parte da manhã. A equipe da Saúde ainda percorrerá o comércio da área central da cidade, levando informações a todos.
Segundo a enfermeira Ruth Méia Nunes, no município existem 32 casos em tratamento e, no Brasil – com base nos dados de 2015, são aproximadamente 40 mil novos casos por ano e o maior percentual de crescimento é entre rapazes com idade entre 15 e 19 anos. Ela informou, ainda, que o Brasil é referência no quesito tratamento, já que a média mundial está em 40% e aqui 61% dos infectados já recebe tratamento. Ela e a médica e subsecretária de Saúde, Lia Mary Passo estarão, na manhã de sexta-feira na Rádio Quissamã FM, onde darão entrevista sobre o assunto, esclarecendo dúvidas e dando informações sobre o assunto.
Esse é um dia que, a cada ano, serve para desenvolver e reforçar o esforço mundial da luta contra a AIDS, promovendo a troca de informações e experiências, e criando um espírito de tolerância social. O Dia Mundial da Luta Contra a AIDS dá espaço para se falar da infecção por HIV e da AIDS, de se ocupar das pessoas infectadas pelo HIV e das doenças da AIDS, e de se saber mais sobre esta doença. Este dia internacional de ação coordenada contra a AIDS constitui já um evento anual na maior parte dos países.
E o Dia serve não apenas para informar às pessoas sobre os sintomas, perigos e formas de se prevenir da doença, mas tem ainda a função de auxiliar no combate contra o preconceito que os portadores de HIV – vírus humano de imunodeficiência – sofrem na sociedade por causa da doença. A sigla AIDS vem do inglês Acquired immunodefiecienceence syndrome e, em português, significa “Síndrome da Imunodeficiência Adquirida”.
O que é a doença – O vírus da AIDS (HIV) destrói as células brancas do organismo, responsáveis em proteger e combater doenças no corpo humano. Com a destruição das defesas do organismo, o corpo fica bastante fragilizado e propício a ser atacado por inúmeras doenças, como pneumonias, infecções, herpes e até mesmo alguns tipos de câncer.
A AIDS pode ser transmitida através do contato de fluídos corporais do infectado com o sangue de uma pessoa saudável, por meio de relações sexuais sem preservativo (camisinha), transfusões de sangue ou compartilhamento de seringas e agulhas. Mas beijos de língua, abraços ou contatos com a pele da pessoa portadora de HIV não transmitem a doença, que não tem cura, mas pode ser tratada com coquetéis antiaids, quando diagnosticada a tempo, melhorando a qualidade de vida do infectado.
Origem – O Dia Mundial de Luta contra a AIDS foi criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), em uma Assembleia realizada em outubro de 1987. O governo brasileiro, através do Ministério da Saúde, começou a promover campanhas de apoio ao Dia Internacional de Luta contra a AIDS desde 1988.

Galeria de Fotos