Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Tempo Agora

Quissamã orienta população para combater faltas na rede municipal de saúde

A Prefeitura de Quissamã, através da Secretaria Municipal de Saúde, faz uma orientação para usuários a fim de combater faltas em consultas e exames nas unidades de saúde do município. O objetivo é assegurar que os pacientes que precisam dos serviços médicos sejam realmente atendidos, evitando que as ausências prejudiquem outros usuários da rede.

Em audiência pública realizada na última segunda-feira (27), a secretaria divulgou o índice de faltas em Quissamã nos últimos quatro meses. Somente no Centro de Saúde Benedito Pinto das Chagas, 2,8 mil faltas foram registradas entre janeiro e abril deste ano, o que representa 38% de ausência. A cada três marcações, uma consulta não é realizada.

Nas ações assistenciais realizadas pelo Ambulatório de Saúde Mental, foram mais de 1,8 mil faltas, sendo quase 33% na porta de entrada e 26% nas marcações.

A secretária Milena Viana destaca que a Saúde segue empenhada em conscientizar os cidadãos para que informem quando não puderem comparecer, permitindo que outros utilizem os serviços médicos.

“A gente quer trazer uma reflexão para reforçar a responsabilidade dos pacientes com os atendimentos. Temos um número grande de faltas nas consultas e realização de exames. Ofertamos todo um serviço, mas temos um índice de falta de quase 38%. Por conta disso, existem outras especialidades que não conseguimos atender. A gente perde aquele atendimento e temos outras pessoas precisando dessa agenda”, destacou.

Caso o usuário não puder comparecer à consulta ou exame, deve informar a unidade referente e liberar o horário para outros pacientes. O aviso prévio pode ser feito pessoalmente ou através do número de telefone. A colaboração é essencial para garantir a todos um melhor acesso à saúde.

De acordo com a Coordenadora de Planejamento e Gestão em Saúde, Delba Barros, o não comparecimento às consultas compromete o fluxo, amplia o tempo de espera por vaga e prejudica o tratamento. “São percentuais altos, que não têm reduzido. Fazemos um apelo a população que não falte. Ou que, pelo menos, nos avise com antecedência para conseguirmos inserir pessoas no lugar. Saúde depende também da população”, afirmou.

Galeria de Fotos

cadastro enviado com sucesso

Seu Cadastro foi enviado com sucesso e será analisado por nossa equipe.