Rua Conde de Araruama, 425 – Centro Quissamã – RJ – Cep: 28.735-000

Tempo Agora

Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

Ouvidoria e E-sic

Projeto Abrace promoveu oficinas intersetoriais para comunidade quilombola Machadinha

A manhã ensolarada deste sábado (25), foi marcada por várias atividades na E.M. Felizarda Maria Conceição de Azevedo, na Fazenda Machadinha, através da realização do projeto Abrace parceria da Secretaria de Educação com as Secretarias de Saúde, Assistência Social, coordenadoria de Esporte e Juventude, entre outras, com oficinas para os visitantes e moradores da localidade. Ao final do encontro, houve o lançamento do site “Quilombola Rede Produtiva”, organizado pelas comunidades Quilombolas do Norte e Noroeste Fluminense: Quissamã, Campos dos Goytacazes, São Francisco de Itabapoana, São Fidélis e Natividade.
Na ocasião, a comunidade escolar promoveu a culminância da Consciência Negra – comemorada na última segunda-feira, 20 de novembro-, com o tema “Em respeito às diversidades, valorizamos as identidades!”, quando foram apresentados vários trabalhos escritos e de Artes dos alunos e professores da instituição, através da proposta educacional da escola “Eu sou quilombo: Escola e comunidade de mãos dadas”, com o Departamento da Educação Inclusiva. Foram expostas mandadas africanas, trabalhos estes feitos em parceria com o Programa Saúde do Escolar, uma interface do Nasf, sob a coordenação de Júlio Cesar Pereira. A professora Ruth Costa e alunas da UFRJ foram responsáveis pelas oficinas de turbantes, maquiagem e filtro de sonhos, com o tema afro.
A abertura do evento contou com a apresentação dos Hinos Nacional e de Quissamã, com a Banda de Latas da instituição, sob a regência do professor de música Enon Vasconcelos Abreu. Na seqüência, os alunos participantes do Programa Mais Educação apresentaram o jongo e o maculelê, que fazem parte do currículo sobre cultural local, com os oficineiros Alexandre Ribeiro e Janaína Pessanha, que também ensinam capoeira e danças afro. Fazem parte ainda do Programa, os professores Fabiana Souza, de Língua Portuguesa; Cíntia Barcelos, de Matemática; e José Ferreira, com a horta escolar.
O secretário de Educação, Róbisson Serra, falou de sua satisfação em participar de mais um Abrace, por ser um projeto que oferece oficinas setoriais para os moradores locais, aproveitando para parabenizar o professor Enon e seus alunos pela belíssima apresentação. “Fico muito feliz em ver que este projeto já deu certo e que a cada dia muitas outras pessoas possam abraçar essa proposta. Agradecemos o diretor da escola Allan Alves e todos os envolvidos na realização dessa culminância sobre a cultura negra tão rica para nossa sociedade”, destacou o secretário.
Foram montados vários espaços nas salas de aula como forma de oficinas para atender os moradores da localidade e visitantes, como: a Dinâmica de fortalecimento de vínculos (cultura da paz), organizado pelo Nasf – Núcleo de Atendimento à Saúde da Família, que levou informações sobre os dez passos para a alimentação saudável; práticas de atividades físicas; orientação psicológica e social, atuações do Nasf com o apoio das Estratégias da Saúde da Família, através da equipe formada pela psicóloga Elizabeth Cabreira, a nutricionista Sara Pessanha, o educador físico Gustavo Moreira Filano e a assistente social, Mariana Azeredo.
A secretaria de Saúde também ofereceu aos visitantes o serviço de averiguação de pressão arterial e cuidados com o Tabagismo, com entrega de panfletos informativos sobre a doença. Os interessados em fazer parte do Programa contra o Tabagismo podem procurar o Centro de Saúde do município, todas às quartas-feiras e atendimento com a enfermeira responsável todas as quartas e quintas-feiras.
A oficina de geração de renda e inclusão social, que acontece no Caps – Centro de Asssitência Psicossocial levou artesanato produzido pelas usuárias do órgão, na maioria mulheres em vulnerabilidade social, como toalhas de pano, panos de prato e pinturas. O valor arrecadado com as vendas é dividido entre os artesãos e o projeto para compra de materiais. A atividade é conduzida pelo Coordenador de Saúde Mental, Danilo Melchiades; a diretora de Saúde Mental, Fabiana Marins; e a diretora do Caps, Elizabeth Azeredo.
A Secretaria de Assistência Social ofereceu a oficina de Bijuterias, que acontece semanalmente no Cras I, no Sítio Quissamã, às 3ª e 4ª feiras, com 2 grupos de 20 pessoas cada, nos turnos da manhã e tarde. Já no Cras II, em Barra do Furado, a oficina ocorre às 5ª e 6ª, com 2 grupos de 25 pessoas cada, distribuídos pela manhã e tarde, com as oficineiras Cristiane Ferreira Silva e Beatriz Ferreira Silva de Carvalho. Houve também o recadastramento do Programa Bolsa Família, para moradores da localidade. Atualmente 152 famílias da comunidade quilombola são inscritas no Programa.
A dona de casa, Vanusa Pereira Inácio, gostou muita da oficina de bijuteria quando pode aprender a criar chaveiros coloridos de forma rápida. “Pretendo aprender a fazer mais tipos de bijuterias para poder ganhar uma renda extra”, disse a moradora do quilombo Machadinha, mãe de uma das alunas da escola, matriculada no Ensino Fundamental.
O presidente da Associação de Remanescentes de Quilombo de Machadinha – ARQUIMA, Wagner Nunes, destacou a realização do projeto Abrace na comunidade quilombola juntamente com a culminância sobre a Consciência Negra. “A atividade contribuiu para o reconhecimento e fortalecimento da comunidade e também para estreitar a aproximação da comunidade quilombola com a escola”, avaliou Wagner.
Participaram também do projeto o secretário de Saúde, Ricardo Tigre; a secretária de Asssistência Social, Tânia Magalhães; o subsecretário de Educação, Aílson Barreto; além de técnicos das secretarias envolvidas e da equipe da Coordenação de Ensino da Semed.

Galeria de Fotos