Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Prefeita participa de fechamento do Mês da Mulher e anuncia obras para Barra do Furado

A prefeita Fátima Pacheco participou nesta quinta-feira (31), no Cras de Barra do Furado, do encerramento da programação do Mês da Mulher de conscientização e prevenção da violência doméstica. Na ocasião, a prefeita anunciou obras de saneamento básico, além da construção de uma creche numa área de 2.000 m² e a nova orla de Barra do Furado.
“Em parceria com o D.E.R. estamos recuperando a estrada que liga Barra do Furado ao Centro, vamos modernizar o saneamento básico com a construção de uma nova Estação de Tratamento de Esgoto num investimento de R$ 8 milhões em parceria com a Funasa. O Cras II vai ganhar um novo espaço, pois a ETE será construída aqui. Barra do Furado terá uma creche no mesmo modelo da unidade do Sítio Quissamã, vamos licitar a obra ainda este ano. Na área do turismo, vamos construir a orla de Barra do Furado com ciclovia, pista de caminhada, piscina e parque. Quando o turista chega, todos ganham. Barra do Furado está a 40km do Centro e merece o mesmo cuidado”, frisou Fátima Pacheco.
Dentro da campanha de conscientização e prevenção da violência doméstica, as secretarias de Assistência Social e Saúde levaram diversos serviços ao público presente no Cras de Barra Furado. A enfermeira Sheila Barreto e a assistente social Isabel Alves, respectivamente, dos programas de Tabagismo e Farmácia Viva e de Tuberculose falaram sobre o tratamento oferecido na rede. O Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) detalhou a rede de proteção à mulher oferecida pelo município e os canais de atendimento.
“A mulher pode cada vez mais avançar e ocupar mais espaços. Temos que combater, enfrentar essa questão, a violência não pode ser vista como algo natural. Que bom que temos aqui hoje mulheres e homens pra ouvir um assunto tão importante”, destacou a prefeita.
A secretária de Assistência Social, Tânia Magalhães, ressaltou que Quissamã possui uma rede de proteção à mulher consolidada com o Ceam, Neah, Sala Girassol e Patrulha Maria da Penha. “Qualquer dia da semana, a qualquer hora, nossas equipes estão prontas para atender. A violência doméstica se manifesta de diversas formas e mais do que a dor física, ela causa dor na alma da vítima. Se sofrerem algum tipo de agressão ou souberem que alguém está sendo vítima denunciem”, concluiu Tânia Magalhães.

Galeria de Fotos