Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Aplicativo vencedor do Concurso para o Turismo é apresentado no IFF

O auditório do Instituto Federal Fluminense (IFF) – campus Quissamã foi palco da final do Concurso de Aplicativo para o Turismo de Quissamã, realizada nesta sexta-feira (13). A banca de jurados, composta por profissionais da área de informática e tecnologia da Prefeitura de Quissamã e do IFF, avaliaram os aplicativos e apresentaram a dupla vencedora: Lucas Craveiro Paes e Jhonny Braga do Espírito Santo. O evento teve a participação da prefeita Fátima Pacheco, secretários e coordenadores, além de autoridades municipais, como os vereadores Xande Moreno, Cássio Reis e Chiquinho de Arué; secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Arnaldo Mattoso e seu sub Luiz Carlos Fonseca Lopes; além de representantes de outras cidades, como, Hans Muylaert, secretário de Turismo de Campos dos Goytacazes; Jance Regis, secretário de Turismo de Carapebus; Daniel Ignácio, representando o município de Conceição de Macabu; e Edivaldo Machado, secretário de Turismo de São João da Barra.
Fátima destacou o orgulho da conquista que vai elevar o turismo a um outro patamar. “Quissamã é uma terra linda, cheia de belezas naturais e com uma história muito rica. Antigamente, pra se ter informação sobre as cidades, era preciso recorrer aos jornais, porém, hoje é tudo muito diferente. A notícia em tempo real está na palma da mão. Portanto, estamos aqui com diversos representantes de municípios vizinhos que vieram ver de perto esse passo importantíssimo que estamos dando em nossa cidade. Esse aplicativo possibilitará que o mundo possa ter acesso ao que Quissamã tem e propícia. A integração da região em torno do desenvolvimento do turismo é importante e estamos desenvolvendo mecanismos para atrair cada vez mais turistas”, ressaltou.
O secretário Arnaldo Mattoso falou da importância de destacar as identidades e vocações específicas de cada lugar. “Nossa região é belíssima e cheia de particularidades que, unidas, formam um paraíso de belezas. Conceição de Macabu tem uma vocação para serra, que Quissamã já não tem. Mas, temos Jurubatiba, que nos une mais inteiramente a Carapebus e Macaé. A nossa economia, que sempre foi canavieira, era muito mais identificada com Campos do que com a região litorânea, que é onde o nosso município se insere na divisão do Estado. Então, é preciso buscar aquilo que chamamos de identidade regional, que nos fortalece, que é o nosso grande atrativo. Temos conversado com os nossos artesãos para que possamos canalizar seus produtos para ter uma identidade local, diferente do que é visto em outras cidades. Se nos atentarmos, de Rio das Ostras a São João da Barra, há cerca de um milhão de pessoas que podemos captar para o turismo interno. Além do aplicativo, estamos implantando o QR Code, um código, colocado nuna placa, que pode ser acionado por um aplicativo no celular e leva a informações sobre aquele determinado local”, completou.
Arnaldo ressaltou ainda a importância das empresas estarem legalizadas. “Não há como o governo municipal inserir em seu aplicativo empresas que não estejam legalizadas. A Prefeitura não pode assumir a responsabilidade que em um determinado local o visitante possa ficar com tranquilidade, porque atende a todos os requisitos legais, se o estabelecimento não está em dia com as suas obrigações documentais”, disse.
A diretora do IFF – Campus Quissamã, Aline Estaneck, ressaltou a satisfação da instituição em participar de forma efetiva deste momento importante. “Quero dizer da honra que é para nós poder participar desta iniciativa. Sabemos o quanto é importante a existência deste polo pra cidade e temos encontrado sempre muitas portas abertas no atual governo. Temos grandes parcerias com os setores de Cultura, Educação, Assistência e Esporte. Através das articulações em Brasília e das emendas parlamentares está sendo possível desenvolver obras, expandir o nosso campus e atender os estudantes com a dignidade que eles merecem. Nada é cobrado em troca desta parceria. Digo isso por que, em outras unidades, não há conversa, apoio, ou, ao menos, uma reunião com as prefeituras. Aqui, temos que reconhecer e agradecer, que de fato, é tudo muito diferente. Gostaria de parabenizar aos professores desta casa, em especial os de informática, que desempenham com brilhantismo o papel de transferir conhecimentos, educar e inspirar”, disse.
Em seguida, as duplas finalistas do concurso apresentaram no telão os seus programas e tiraram as dúvidas dos jurados e da platéia. Depois da avaliação técnica e funcional dos softwares e as considerações de cada avaliador, o resultado foi apresentado ao público. A primeira colocação, com o programa intitulado “Turismo Quissamã”, obtendo a nota 23.4, ficou com os desenvolvedores Lucas Craveiro Paes e Jhonny Braga do Espírito Santo. Ambos foram premiados com um laptop, cada. A segunda colocação, com o programa intitulado “Quissamã Trip”, obtendo a nota 20.8, ficou com os desenvolvedores Luis Fernando Gonzaga Silva e Israel Meira Teixeira, que receberam tablets.

Galeria de Fotos