Secretarias

Nota Fiscal

Transparência

Diário Oficial

Serviços

IPMQ

Agricultura promove palestra para criadores de aves e bovinos

A Prefeitura de Quissamã, por meio da secretaria de Agricultura, Meio Ambiente e Pesca, vai realizar, na terça-feira (20), uma palestra sobre o Programa de Vendas em Balcão – Milho, no Centro de Convivência do Parque de Exposições, a partir das 14h. A atividade é direcionada aos produtores locais, especialmente os criadores de aves, bovinos de corte e leite. O evento tem apoio da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e dos escritórios locais da Emater-Rio e da Defesa Sanitária Estadual.
Na ocasião, serão discutidos aspectos do referido programa, que oferece aos criadores, a preço de custo, sacas de 50kg de milho, para alimentação animal. A palestrante será a delegada federal do Desenvolvimento Agrário no Rio de Janeiro, Danielle Barros, que vai apresentar detalhes e esclarecer dúvidas, visando a adesão no município.
O Programa Vendas no Balcão facilita o acesso dos criadores e das agroindústrias de pequeno porte, por meio da venda direta dos estoques públicos de diferentes produtos agrícolas, tais como milho, arroz em casca, trigo e castanha, entre outros. O engenheiro agrônomo da secretaria de Agricultura, Meio Ambiente e Pesca de Quissamã, Ney Aleixo, disse que a palestra será o primeiro passo nessa parceria.
“Após a adesão dos interessados, vamos organizar o cadastramento e o transporte desse milho do Rio para Quissamã”, explicou, ressaltando que existe uma diferença significativa entre o preço oferecido pela Conab e do mercado local.
A Prefeitura de Quissamã vai cadastrar os produtores locais, especialmente os criadores de aves, bovinos de corte e leite, com a seguinte documentação mínima: cadastro técnico preenchido; cópia do RG e CPF; cópia de comprovante de endereço do imóvel, em nome do cadastrado; cópia documento de propriedade ou posse, arrendamento, assentamento, parceria do imóvel; extrato do plantel emitido pela divisão de defesa sanitária ou órgão igualmente competente (desconsiderar caso haja assinatura de técnico de órgão público de extensão rural ou defesa sanitária no campo 37 do cadastro técnico); ecópia de comprovante de vacinação do rebanho contra a febre aftosa atualizado (somente para bovinocultura).
O engenheiro acrescenta que após o cadastro, os produtores deverão pagar uma taxa proporcional a seu rebanho – Guia de Recolhimento de União(GRU) e, em seguida, os técnicos da secretaria de Agricultura, Meio Ambiente e Pesca irão buscar o milho no depósito da Conab, no Rio de Janeiro.

Galeria de Fotos